Páginas

Facebook

quarta-feira, 19 de maio de 2021

Tasso diz que PSDB entrou com ação para obrigar Bolsonaro a respeitar medidas sanitárias em ações públicas.

 





















O senador cearense participou da reunião da CPI da Covid de modo virtual. Foto: TV Senado.








Durante a oitiva do ex-ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, na CPI da Covid nesta terça-feira (18), o senador Tasso Jereissati (PSDB/CE) disse que sua agremiação está entrando na Justiça com uma ação para obrigar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a respeitar medidas sanitárias em ações públicas, para evitar a transmissão do novo coronavírus (Covid-19).

“É uma ação que obrigue o presidente, em ações públicas, principalmente, aquelas com uso de recurso da União, a obedecer as regras sanitárias estabelecidas pelo Ministério da Saúde e pela Anvisa”, afirmou o senador cearense.

Ministro

Antes, em declaração feita no dia 24 de março, Tasso, insatisfeito com o trabalho de Ernesto Araújo no cargo de ministro, chamo-o de “dificultador” e pediu para Ernesto renunciar ao cargo. “Esse momento seu é ruim para o país. Em nome do país e desses que podem morrer daqui para lá, renuncie e bote um diplomata — peça ao seu amigo presidente — que tenha acesso fácil, que tenha uma visão aberta, que tem amizades até em todas essas instâncias internacionais”, disse o cearense na oportunidade.

                                          Jornalista Edison Silva