Páginas

Facebook

sexta-feira, 28 de maio de 2021

Camilo será articulador influente para juntar equipe na montagem de chapa de centro esquerda para enfrentar Bolsonaro.

 

0C6027FB-BC47-449A-9C72-8912EE186210


Camilo Santana abre porta para ser influente no cenário nacional de 2022 a partir das pesquisas que o apontam como o mais bem avaliado governador em tempos de pandemia. 


O governador do Ceará, Camilo Santana, tem a melhor gestão do país, segundo as pesquisas dos principais institutos, que apuram a avaliação de gestores junto a opinião pública. Os números são expressivos. O governante cearense bate 70% de bom e ótimo em média. Nos maiores institutos alcança 80% em resultados positivos. 


Na pandemia  de Coronavírus, o Ceará tem sido o estado onde mais estrutura foi criada para proteger o cidadão. Além dos leitos e novas UTIs, o governo cearense comprou hospitais e concluiu mais uma unidade hospitalar regional.  Além pandemia, Camilo exibe a certidão das cortes de contas do Ceará e da União como a gestão mais transparente entre os estados brasileiros. Um belo cartão de visitas. 


Cearense do Crato, tendo como base política o Cariri, Camilo é uma estrela que brilha dentro do PT Nacional. Seu governo não tem uma mancha, nada que comprometa sua imagem. Na contramão de outros petistas , Camilo é lembrado como aposta para projetos ambiciosos do partido, onde velhas lideranças seriam deixadas para trás em nome de uma renovação. O próprio Fernando Haddad é outra aposta. Haddad tem contra si uma gestão mal avaliada como prefeito de São Paulo e o carimbo de “poste” do ex-presidente Lula, o que não agrega para voos mais altos. Sua derrota em 2018 para o presidente Bolsonaro o descredenciou para 2022.


O desconforto do governador Camilo Santana, por conta do distanciamento entre Lula e Ciro, é natural. São dois líderes que ele admita e respeita. O governante cearense tem sido claro ao apostar no tempo, usando a mesma retórica na qual a eleição está longe e as peças podem ainda se juntar nesse complicado quebra-cabeças da política brasileira. 


No limite imposto pela pandemia, o governador cearense não emite sinais públicos de estar atuando na política, mas se move em silêncio. Já conversou com Lula e nada foi revelado. Vai receber o deputado federal José Airton, que entrou na linha de discussão no contexto da sucessão no Ceará ao colocar seu nome como

pré-candidato ao governo do Ceará.  


Não é fácil administrar em tempos de pandemia uma população que precisa escapar do vírus, oferecer tratamento aos doentes e, ao mesmo tempo, conciliar com opositores. Camilo está certo ao impor ao seu ritmo de governar e não fugir ao universo político, propor debate sobre sucessão estadual e, principalmente, nacional onde deve ser influente articulador


                          ( Roberto Moreira)