Páginas

Facebook

quinta-feira, 4 de março de 2021

Paróquia de Missão Velha inicia festa do padroeiro com mudanças na tradicional programação

 









Foi na conclusão da festa de São José, em 19 de março de 2020, que o governo estadual do Ceará publicou decreto restringindo a circulação de pessoas, suspensão de atividades não essenciais e fechamento das igrejas e de outros ambientes que pudessem ocasionar aglomerações, após a confirmação do primeiro caso de Covid-19. Desde então, paróquias e comunidades precisaram se adaptar ao novo contexto.

A Paróquia de Missão Velha, por exemplo, uma das mais antigas da Diocese de Crato, com 273 anos de história, precisou modificar, quase que completamente, a tradicional programação do padroeiro São José.

“O nosso povo é compreensivo e tem ajudado muito nesse sentido. Houve modificações naquilo que os fiéis podem participar, por exemplo: a caminhada com a bandeira de São José nós não fizemos, fizemos uma carreata. As caminhadas para as ruas e setores também estão suspensas durante este ano. Possivelmente, a procissão de São José será substituída por uma carreta. Agora, a presença orante nas celebrações a gente vem conservando dentro das recomendações”, disse o pároco, Padre Antonio Luiz do Nascimento.




.

No interior da Igreja Matriz, as demarcações nos lugares reservados aos fiéis (agora distribuídos em 30% da capacidade, segundo as orientações do governo estadual) e distribuição de álcool gel na entrada e nas laterais foram intensificadas, para que os paroquianos possam prestar as suas homenagens filiais em segurança.

No início dos festejos alusivos nesta segunda-feira, dia primeiro de março, os devotos acolheram o bispo diocesano, Dom Gilberto Pastana, que durante a homilia da Missa também reforçou os cuidados para evitar a Covid-19. “A maior oração é a prevenção. Nem todos poderão participar presencialmente, mas podem rezar em casa, na riqueza da Igreja doméstica”.

O paroquiano Jarllam Lima cresceu vendo uma multidão acorrer à cidade, principalmente no último dia da festa, vinda das mais diversas partes da Diocese – e mesmo de outras regiões – para invocar a proteção de São José na esperança de bom inverno. Segundo ele, ainda que haja restrições mais severas não conseguem diminuir o apreço sentido pelo povo.

“Eu nasci e me criei nessa paróquia. Então, existe uma memória afetiva muito grande. E, hoje, no contexto tenso da pandemia, dessa segunda onda, o que eu vou percebendo, tanto na igreja quanto nas casas, é a continuidade dessa fé, mesmo que à distância. A fé dos idosos, por exemplo, muitas vezes na simbologia do altar, na oração, na igreja doméstica permanece, muitas vezes é até maior, porque se confia a São José”, considerou.

Programação

A festa de São José está dividida em duas partes: de 1º a 9 de março, os fiéis participam de missa votiva, às 19h, na Igreja Matriz; e do dia 10 ao dia 18, do novenário preparatório, seguido de missa. Em virtude do atual decreto estadual, que determina toque de recolher das 20h às 5h, de segunda a sexta, e das 19h às 5h, sábado e domingo, as celebrações foram antecipadas para as 17h30 até o próximo dia 7. Antes, às 6h, também é rezado o ofício de São José. É possível acompanha-las pela página da paróquia: https://www.facebook.com/psj.mv/


        Assessoria de Comunicação Diocese do Crato