terça-feira, 11 de agosto de 2020

MEC libera verba de R$ 1,44 milhão para Faculdade de Medicina da UFCA viabilizar formação de estudantes no Cariri

 A Universidade Federal do Cariri (UFCA), em Barbalha, receberá R$ 1.449.000,00 do Ministério da Educação (MEC). A verba foi destinada a universidades não contam com um hospital próprio. Além da UFCA, a Universidade Federal do Ceará (UFC) campus Sobral, também será beneficiada com a mesma quantia. No total, serão liberados R$ 39,7 milhões a 45 universidades federais brasileiras.

                                P1010001-640x375

                                  Foto> Ufca / Divulgação 

O recurso será investido na compra materiais e equipamentos de saúde e viabilizar ambientes de prática para estudantes dos cursos de Medicina que precisam cumprir o estágio curricular obrigatório (internato). No Cariri, 161 alunos serão beneficiados.

O dinheiro poderá ser usado para fechar convênios com hospitais privados, municipais, estaduais e filantrópicos fazendo com que estudantes exerçam o internato e concluam a formação médica.

Os critérios para a distribuição de recursos observaa quantidade de alunos matriculados nos dois últimos  anos do curso de Medicinpor universidade e estipulam um valor de referência de R$ 9 mil por aluno aano.

Vaquinha

No mês de junho, estudantes de medicina da UFCA organizaram uma vaquinha para conseguirem arrecadar fundos para a compra de Equipamentos de proteção individual (EPIs), e assim conseguir continuar o semestre letivo de prática do internato. Eles tiveram as práticas suspensas em março.

“Inicialmente paramos por conta da pandemia, mas depois foi devido à suspensão das atividades acadêmicas pela UFCA”, conta a estudante Andrezza Lobo, do último período. Mais de três meses depois do início do isolamento social, os alunos receberam resposta positiva dos hospitais para a volta às práticas, mas com uma série de requisitos.

Entre as compras obrigatórias para o retorno, estão a aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). “Como não temos hospital escola, dependemos dos convênios com os hospitais da região e eles exigem uma cota de EPIs para os internos voltarem”, conta a estudante.

Segundo Andrezza, a Universidade disponibilizou alguns materiais, mas não foi o suficiente. Para conseguirem a compra de todos os equipamentos, os estudantes resolveram realizar uma “vaquinha” online. 

( Badalo) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário