terça-feira, 26 de maio de 2020

Ticiano Tomé, prefeito de Granjeiro, foi ouvido pela Polícia Civil no processo de investigação do assassinato de João do Povo, que aconteceu em dezembro.

Últimas notícias sobre Granjeiro - PontoPoder
  foto : Ponto Poder

O prefeito de Granjeiro, Ticiano Tomé, e o vereador Luiz Alberto Marques (Bebeto da Manteiguinha), foram ouvidos na 19ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Crato, na tarde desta segunda-feira (25). As oitivas fazem parte da investigação sobre o assassinato do prefeito anterior, João Gregório Neto, conhecido como João do Povo, que foi assassinado na véspera do Natal do ano passado. Ao todo, quatro pessoas foram ouvidas.

Foi a terceira vez que Ticiano Tomé prestou esclarecimentos. Anteriormente, a prisão dele chegou a ser pedida, mas não foi acatada pela Justiça. No dia do depoimento, Ticiano estava acompanhado pelo seu advogado. A defesa disse que tudo era considerado “absolutamente normal num procedimento corriqueiro dentro de um Inquérito Policial”.

Como noticiado pelo Jornal do Cariri, na última quarta-feira (20) estava prevista a votação do processo que pedia a cassação de Ticiano.

Contudo, a Justiça deferiu o mandado de segurança impetrado por ele e suspendeu a votação do processo de cassação contra o prefeito na Câmara Municipal. No mês de fevereiro, Ticiano Tomé tinha sido afastado do cargo, por seis votos a três. Mas, dias depois, a Justiça o reconduziu.


JC 

Nenhum comentário:

Postar um comentário