Páginas

Facebook

terça-feira, 23 de novembro de 2021

Com Sede No Cariri, Cia. Carroça De Mamulengos Inicia Turnê Nos Estados Do Maranhão E Pará.

 



.com/img/a/
FOTO: Samuel Macedo

A partir deste dia 23 de novembro, a Cia. Carroça de Mamulengos leva seu espetáculo “Janeiros” para 17 cidades nos estados do Maranhão e Pará, pelas quais passa a Estrada de Ferro Carajás. Em ininterrupta itinerância há 45 anos, a companhia é formada pela família Gomide, uma trupe teatral que percorre o país levando a arte popular brasileira ao público através de apresentações e oficinas em escolas, comunidades, universidades, praças e teatros. O projeto Janeiros – Cia. Carroça de Mamulengos nos Trilhos da Vale tem patrocínio do Ministério do Turismo e do Instituto Cultural Vale.

Com direção de Rodolfo Vaz, Janeiros foi criado durante um período em que a companhia se fixou em Minas Gerais, em 2014. A peça é fruto de uma parceria entre artistas mineiros e a Carroça de Mamulengos. “A equipe de criação é toda mineira. Por isso, é uma peça meio bucólica, barroca. Os figurinos e cenários trazem essa a ideia das montanhas e percursos característicos do estado”, diz Maria Gomide, integrante da Carroça, que assina a dramaturgia em parceria com Raysner de Paula.

Em cena, estão quatro irmãos Gomide, Maria, João, Isabel e Matheus. Entre memórias e sonhos, a peça conta e canta a trajetória de vida e arte da família em suas itinerâncias pelo Brasil. O espetáculo aborda a passagem do tempo, os desafios de perseverar e de manter uma companhia de teatro por tantos anos. “É uma montagem quase biográfica, mas lúdica”, diz Maria. “O nome é uma homenagem a um boneco do teatro de mamulengo do Nordeste chamado Janeiro-Vem-Janeiro-Vai. Ele tem um cabeça que se alonga, um pescoço que vai pra frente e volta, fazendo uma referência ao tempo, que é cíclico. Vai janeiro, vem janeiro, e a vida continua.”

Para evocar essa história, a peça apresenta um homem que plantou seu sustento por onde passou. Em suas andanças, ele encontrou a mulher mais velha da Terra, a mãe-coragem que ousou domar o “Boi Bravo do Tempo”. “O espetáculo traz a ideia de que o tempo é esse boi bravo, que a gente tem que domá-lo de alguma forma. Ele pode nos jogar pra cima, empacar, andar mais rápido, mas impreterivelmente chega e passa por nós”, diz Maria.

Oficinas – Em cada uma das cidades da turnê, a companhia fará duas oficinas em escolas locais, às 10h: “Contação de Histórias – Iniciação no Universo Criativo da Arte de Contar Histórias” e “Oficina de Palhaçaria – A Arte do Riso na Palhaçaria Popular”. Voltados para estudantes e professores, os encontros oferecem ferramentas para desenvolver a imaginação e a criatividade. As oficinas são desdobramentos da escola Carroça de Mamulengos, que atua no Cariri (CE), onde está a sua sede, e também de forma itinerante atendendo a públicos de todas as idades, incluindo um curso de pós-graduação ministrado pela companhia em parceria com A Casa Tombada (SP).

Sobre a Cia. Carroça de Mamulengos
A Carroça de Mamulengos é uma trupe de formação familiar criada há 45 anos pelo bonequeiro Carlos Gomide e a atriz Schirley França. Hoje o grupo é composto pelos seus oito filhos, noras, genros e cinco netas. A companhia teve origem na cidade de Brasília, mas tem residência no Cariri cearense, onde há décadas mantém uma escola de saberes populares. Formada por brincantes, atores, músicos, bonequeiros, contadores de histórias e palhaços, a família de artistas já se estende à sua terceira geração, levando aos palcos diversas montagens teatrais. Por ser de origem itinerante, a companhia trabalha em cena com pernas de pau, bonecos gigantes, poesia, dança e música inspiradas na cultura popular.

A turnê vai passar por:
Bacabeira (Comunidade Gamaleira)

Miranda do Norte (Comunidade Campestre)

Arari (Comunidade Moitas)

Vitória do Mearim (Comunidade Coque)

Santa Inês (Comunidade Juçaral do Capistrano)

Igarapé do Meio (Comunidade de São Vicente)

Tufilândia (Comunidade Bogea)

Alto Alegre do Pindaré (Comunidade Auzilândia)

Buruticupu (Centro dos Farias)

Bom Jesus das Selvas (Comunidade Verona)

Cidelândia (Comunidade de Andirobal)

Vila Nova dos Martírios (Comunidade de Curverlândia)

Local: Escola Municipal de Ensino Fundamental Humberto de Campos

São Pedro da Água Branca (Comunidade de Primeiro Cocal)

São Luís (Vila Cabral)

             
                               Gazeta do Cariri