Páginas

Facebook

segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Vereadores Visitam Empresa Contratada Para Transporte Escolar E Denuncia Irregularidades.

 


.com/img/a/


Na sessão do último dia 14, a Câmara de Vereadores de Juazeiro do Norte voltou a abordar a contração da Empresa Abreu Locações pela Prefeitura para transportar os alunos da rede municipal. 

Uma Comissão formada pelo presidente Darlan Lobo, e os vereadores Adauto Araújo, Bilinha, Cicinho Cabeleireiro e Raimundo Júnior esteve na sede da empresa, em Fortaleza e, de acordo com o presidente, a empresa não tem nenhuma estrutura adequada. Ele conta que foram recebidos por um rapaz que não soube dar informações concretas, apenas dizendo que o seu sócio estava em Juazeiro com a Secretaria de Educação para saber aonde iria locar os ônibus que farão o transporte dos alunos da rede pública municipal. “Entendemos isso como um esquema montado que deve ser investigado pelo Ministério Público e Polícia Federal, mesmo não tendo o pagamento, mas foi assinado o contrato,” ressalta Darlan.

Para o vereador Adauto Araújo, a empresa mais parece de fachada, sem estrutura nenhuma. “A empresa só tem um ônibus e uma kombi, não tem condições de fazer o transporte escolar de Juazeiro. Fizemos um relatório da visita e vai ser encaminhado para os órgãos de fiscalização”,afirma Adauto.

O vereador Capitão Vieira disse que já havia relatado a estranheza com o contrato, pois a Prefeitura anunciou a compra de 30 ônibus para realizar o transporte escolar e depois contratou uma empresa para fazer o serviço. “Fomos pesquisar e a empresa não tem frota, não tem estrutura nenhuma, funciona em uma única sala”, frisa Vieira, questionando a quem a empresa vai sublocar os veículos. “Se o empresário disse que o sócio da empresa estava em Juazeiro pra saber com a Secretaria com quem iria locar os veículos, há um direcionamento, claro”, denuncia.

Vieira diz já ter convocado o empresário dono da Abreu Locações, que não compareceu à Câmara para prestar esclarecimentos e afirma que vai convocar a secretária de Educação novamente para esclarecer a situação.


                                          ( Flávio Pinto)