Páginas

Facebook

quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Pesquisa Aponta Que Estudantes De 11 A 18 Anos Se Mostram Mais Resistentes Ao Retorno Das Aulas Presenciais.

 



Img0_600x400-3-600x375



Uma pesquisa realizada pelo Grupo Rabbit, consultoria em gestão escolar, que entrevistou mais de 200 mil famílias entre os meses de maio e agosto de 2021, mostrou que o ensino remoto ganhou popularidade entre os estudantes mais velhos, e agora eles resistem ao retorno das aulas presenciais, mesmo com as dificuldades desse período estarem caminhando para o fim.

Christian Coelho, CEO do Grupo Rabbit, explica que a resistência encontra-se no fato de que as famílias perceberam um aumento na qualidade do ensino remoto proporcionada pelas escolas durante esse período pandêmico: “No início, os pais sentiam muita dificuldade em entender os processos pedagógicos da escola no ensino remoto emergencial. Com o tempo, eles também aprenderam a entender e, logo, gostaram”.

grafico-1-300x139

 Isso refletiu na taxa de aprovação das famílias para esse modelo de ensino, que alcançou uma média de 43% de satisfação entre todas as séries, indicando haver uma melhora no desenvolvimento educacional dos filhos. “Ano passado houve uma complacência com as escolas diante da imprevisibilidade do momento. Neste ano, o nível de criticidade dos pais aumentou e, consequentemente, as escolas tiveram de melhorar a qualidade do trabalho para um consumidor mais exigente”, explica Coelho.

A Educação Infantil também se destaca ao conseguir encontrar alternativas para educar as crianças. Para o especialista, os pais tiveram a sensibilidade de compreender o esforço das escolinhas em tentar manter um vínculo com as crianças, orientando as famílias sobre como fazer a educação a distância.

Desse modo, o retorno das aulas presenciais tem sido diferente daquele imaginado pelas instituições de ensino. Nos segmentos finais da educação básica, em que o poder de decisão dos alunos é mais compartilhado com os familiares, a volta presencial às aulas tem sido menor do que nos anos iniciais de estudo.

GRAFICO-2-300x137

Cerca de 54% das pessoas entrevistadas que possuem filhos no Ensino Fundamental II e Ensino Médio disseram que querem voltar ao modelo presencial. A média aumenta para o Ensino Fundamental I e Ensino Infantil, onde as taxas de intenção chegam a 71% e 89%, respectivamente.

“Isso mostra a efetividade do ensino remoto ou híbrido para essa faixa etária, que se adaptou e se acostumou a estudar dessa maneira. As escolas agora terão de repensar o uso do espaço físico para tornar as aulas presenciais mais interessantes para esse aluno que enxergou valor no ensino remoto”, afirma.

                            ( Badalo)