Páginas

Facebook

sexta-feira, 29 de outubro de 2021

Mostra Sesc Cariri De Culturas Destaca Arte, Tradição E Território Em Sua 23ª Edição.

 




 Mostra-Sesc-Cariri-740x493

Um dos destaques desta edição, é a inauguração do Museu Orgânico Casa de Telma Saraiva, no dia 13/11. (Foto: Davi Pinheiro)

Consolidada como um dos maiores encontros culturais do País, a 23ª edição da Mostra Sesc Cariri de Culturas volta o olhar para os territórios culturais cearenses. Preservando o legado artístico, natural e histórico da região, o evento vem ainda mais vibrante em conjunto com a campanha de reconhecimento da Chapada do Araripe como Patrimônio da Humanidade, iniciada pelo Sesc Ceará em 2019.

De 07 a 14 de novembro, o evento que estimula a difusão de saberes, tradições e arte irá fortalecer também o patrimônio natural do cariri cearense, reunindo pesquisadores, artistas e público em torno de apresentações, ações formativas e mesas de debates que incentivam as manifestações artístico-culturais desses territórios criativos.

Um dos destaques desta edição, é a inauguração do Museu Orgânico Casa de Telma Saraiva, no dia 13/11. Este será o 8º museu orgânico de uma rede de fomento à tradição, eternizando a importância da artista, foto-pintora e fotógrafa Telma Saraiva, precursora na arte da fotografia pintada à mão desde a década de 40, influenciada pelos anúncios antigos e por revistas de cinema. O projeto do Sesc Ceará, em parceria com a Fundação Casa Grande, valoriza o saber popular, transformando a casa dos mestres da cultura em lugar de memória.

Com o atual cenário de transição pós-isolamento social e as aberturas graduais dos decretos governamentais possibilitando ações presenciais, desenha-se uma Mostra em formato híbrido, com programação tanto presencial como online, transmitida no Youtube e no Instagram do Sesc Ceará, assim como na Fecoplay, plataforma de streaming da Fecomércio Ceará. As atividades presenciais serão realizadas de acordo com os decretos municipais e estaduais, seguindo todos os protocolos sanitários.

“Esse ano vamos retomar o desenvolvimento do comércio de bens, serviços e turismo da região do Cariri a partir da realização da Mostra Sesc Cariri de Culturas, que movimenta não só a parte artística, mas também toda uma rede de negócios locais. É um momento de preencher um espaço que as pessoas esperam aproveitar todos os anos, mesmo que de forma parcial, mantendo a grande manifestação que é a Mostra Cariri”, afirma Luiz Gastão Bittencourt, presidente do Sistema Fecomércio Ceará.

Faz parte da nossa natureza

Não é à toa que o Cariri é uma grande vitrine de tradições para o Mundo, reconhecido também por ser um caldeirão cultural vivo e pulsante, de acordo com o gerente de cultura do Sesc Ceará, Alemberg Quindins. Neste cenário, em 2019, o Sesc iniciou a campanha de reconhecimento da Chapada do Araripe como Patrimônio da Humanidade, de lá para cá, vêm sendo desenvolvidas diversas ações que farão parte de um dossiê a ser entregue à UNESCO para concretização deste projeto.

Nesse sentido, durante a programação da Mostra Cariri, será realizada a 2ª edição das mesas de debate sobre a região, com a finalidade de reconhecer a Chapada do Araripe como Patrimônio da Humanidade. Os encontros acontecem de 09 a 12 de novembro, na Fundação Casa Grande, no município de Nova Olinda, e são transmitidos pelo Youtube do Sesc Ceará. Entre os participantes, estão os professores e pesquisadores Dra. Conceição Lopes, Dr. Patrício Melo, Dr. Alemberg Quindins, Me. Lucineide Marquis, Dra. Simone Silva, Dra. Sandra Nancy, Me. Alenio Carlos.

“Reconhecida no Brasil como o ‘Imã da cultura do Nordeste’, a região do Cariri está localizada no entorno da bacia sedimentar do Araripe, que impacta geologicamente e antropologicamente quatro estados brasileiros, onde a natureza se faz presente de forma diversificada e rica, para as mais diversas manifestações culturais”, aponta Alemberg Quindins.

Efervescência cultural

Com atividades presenciais abertas ao público com acesso limitado, mas com alcance ilimitado a partir das plataformas digitais, a programação é estruturada em nove linguagens: Música, Artes Cênicas, Literatura, Tradição, Audiovisual, Artes Visuais, Patrimônio, Biblioteca e Pensando Verde. A 23ª edição da Mostra conta com 114 grupos e artistas selecionados no edital de 2020, além de 50 grupos de tradição popular.

O show de abertura fica a cargo do cantor Nando Reis, na noite do dia 07/11, que será transmitido exclusivamente no Youtube do Sesc Ceará. Já o encerramento, no dia 14/11, leva ao palco da Praça Siqueira Campos, no Crato, o cantor, compositor e poeta, Abidoral Jamacaru, um dos mais reconhecidos representantes da música popular produzida na região do Cariri, com 50 anos de trajetória.

Os grupos nacionais farão suas apresentações digitais pré-gravadas, já os grupos oriundos do Ceará e demais estados no Nordeste brasileiro, de maneira presencial, dentro do circuito da Mostra, com transmissão em tempo real. Nesse contexto, a Mostra convidou os artistas e grupos de diversas regiões do Brasil a apresentarem seus trabalhos em lugares históricos, que representem sua região, interligando assim os estados do Brasil por meio do Patrimônio Cultural.

Já as apresentações e performances presenciais acontecem nos municípios de Juazeiro do Norte, Crato, Brejo Santo e Nova Olinda. O Teatro Sesc de Iguatu também irá complementar o roteiro das ações do evento.

No Cariri, mestres da cultura popular, brincantes e seus grupos de tradição, irão protagonizar a websérie “Mestres Guardiões da Memória” gravada em locais históricos e importantes da região. As apresentações de reisado, lapinha, guerreiro, coco, maneiro pau, bacamarte, incelenças, maculelê, quadrilha junina, maracatu, banda cabaçal, além dos grandiosos penitentes, acontecerão em lugares como: o Horto de Padre Cícero, Festa de Santo Antônio de Barbalha, Centro de artesanato e cultura popular Mestre Noza, Lira Nordestina, Museu Casa do Mestre Nena, bairro João Cabral, Cachoeira de Missão Velha, Quilombo dos Souza, Chapada do Araripe, entre outros importantes pontos grandiosos em cultura e beleza.

Desde 2017, o Sesc realiza a ação “Pensando Verde na Mostra” fomentando as discussões sobre meio ambiente e sustentabilidade. Nesta edição, o projeto acontece de 11 a 14/11, na Praça da Sé, na cidade do Crato, com trocas de mudas, exposições mediadas, oficinas e uma vivência ambiental na Chapada do Araripe.

Entrada Solidária

Além de fomentar a cultura, a Mostra Sesc também tem como proposta contribuir para a redução da insegurança alimentar, arrecadando alimentos para quem precisa por meio da solidariedade. Por isso, para ter acesso a apresentações em espaços fechados, o público deverá adquirir o ingresso mediante entrega de dois quilos de alimentos não perecíveis. A troca deverá ser feita um dia antes nos teatros, sendo permitido no máximo dois ingressos por pessoa. Além disso, é necessário apresentar o cartão de vacinação com as duas doses ou resultado negativo do exame antígeno ou RT-PCR nas 48h anteriores. Devido às restrições dos decretos municipais e estaduais, o acesso será limitado e deverá cumprir os protocolos sanitários como uso obrigatório de máscaras, distanciamento e evitar aglomerações. Os alimentos arrecadados serão destinados ao Programa Mesa Brasil do Sesc.

                      o Povo