Páginas

Facebook

sábado, 23 de outubro de 2021

Escritora Comunista Cida Pedrosa Participará Da Roda De Poesia No Gesso.

 


WhatsApp%2BImage%2B2021-10-23%2Bat%2B07.36.17


A Roda de Poesia no Gesso acontecerá no dia 31 de outubro, (domingo), às 18h, pelo canal do Youtube do Coletivo Camaradas e contará com a participação da escritora comunista Cida Pedrosa, Prêmio Jabuti no ano de 2020, nas categorias de Poesia e também de Livro do ano com a obra “Solo para Vialejo”. A Roda contará ainda com a participação das poetas Paloma Sá e Nezite Alencar.    

Cida Pedrosa, além de escritora, é vereadora do Partido Comunista do Brasil – PCdoB. Nasceu em Bodocó- PE, no ano de 1963, atuou como militante em movimento de escritores emancipados do seu estado, compôs o Coletivo Vozes Femininas que objetivava recitar e dar performance a poemas com temáticas de gênero. Possui sete (7) livros de poemas publicados como por exemplo: “As filhas de Lilith” (2009), que foi transformado em curta metragem, sob o título “Olhares sobre Lilith” e “Claranã” (2015), ambos os escritos selecionados pela Prêmio Oceanos de Literatura. Cida Pedrosa mantém, ainda, o canal “Frestas” no Youtube, em que apresenta poemas de   escritores brasileiros e tem um quadro no canal da Fundação Maurício Grabois, onde divide espaço com intelectuais como: Dani Balbi, Fábio Palácio, Manuela D'Ávila,  Elias Jabbour  e Olivia Santana. Cida Pedrosa é umas das escritoras que mantém proximidade com o Coletivo Camaradas.        

Paloma Sá é bibliotecária e mestra em Ciência da Informação. Nasceu em Juazeiro do Norte-CE   e hoje é um pássaro que vive ‘avuando’, como diria uma bela canção. Escreve há certo tempo, mas não se considera poeta.  Paloma Sá descreve o ato de escrever como sendo um meio de falar em voz alta o que a boca não é capaz de expressar. Com seus textos, já participou do “Poste Poesia”, projeto do Coletivo Camaradas, “Literatura de Quinta”, outro projeto de extensão vinculado à Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Atualmente está trabalhando no seu primeiro livro “Amarelada”, que será publicado ainda em 2021.

Nezite Alencar é natural de Quixariú, Campos Sales, contudo, atualmente reside na cidade do Crato. É cordelista e ocupante da cadeira 21° da Academia dos Cordelistas do Crato e possui mais de quarenta (40) folhetos publicados. É também Graduada em História pela Universidade Regional do Cariri (URCA), especialista em História do Brasil, Pesquisadora do Cangaço, membro da Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço (SBEC) e tem vasta experiência profissional no âmbito da educação, inclusive com dez anos de trabalho voluntário. Nezite Alencar, em 2012, foi selecionada para o Prêmio “Mais Cultura de Literatura de Cordel”, promovido pelo Ministério da Cultura (MinC) e, em 2018, foi homenageada no III Encontro da Poesia no Gesso, outra ação do Coletivo Camaradas.

Essa ação compõe as atividades do Projeto Território Criativo do Gesso, aprovado no edital de Prêmio Fomento Cultura e Arte do Estado do Ceará, da Secult-CE, através da Lei Aldir Blanc. A Roda de Poesia no Gesso tem parceria com a Pró-Reitoria de Cultura (PROCULT), da Universidade Federal do Cariri – UFCA.