Páginas

Facebook

sábado, 28 de agosto de 2021

Rabequeiros e luthiers do Ceará são mapeados com ajuda da UFCA.

 


            

                                                   foto Fabiano de Cristo 

Uma parceria entre a Universidade de Illinois – Escola de Música, junto a Associação dos Voluntários para o Bem comum (AVBEM) e com a Universidade Federal do Cariri (UFCA), está realizando o projeto “Madeira Que Cupim Não Rói”, que envolve, através de pesquisa acadêmica, a cultura para reconhecer e apoiar a criatividade da comunidade dos rabequeiros e luthiers do estado do Ceará.

O levantamento trilha os caminhos outrora desbravados pelo saudoso professor Gilmar de Carvalho. A atividade consiste em localizar e cadastrar mais de 150 artistas em um site por meio de pesquisas de campo e envio de formulário digital. “A parte mais importante é a construção de uma plataforma multimídia, vinculada ao portal da Universidade de Illinois, uma espécie de “curriculum artístico” que irá facilitar o acesso desses artistas a recursos oficiais, como a inscrição em editais de cultura, por exemplo”. Explica o coordenador de pesquisa, rabequeiro e luhier, Francisco DiFreitas.

Entre os demais objetivos, o projeto propõe disponibilizar na plataforma todo o material coletado (fotos e gravações) para que sirva como fonte de outras pesquisas. O professor Michael Silvers, coordenador geral do projeto, acredita que esse fator dará mais visibilidade para os artistas. Os rabequeiros e luthiers que tenham interesse em participar da pesquisa podem preencher o formulário online