Páginas

Facebook

sábado, 7 de agosto de 2021

Ceará recebe, neste sábado, quarto lote de vacinas com mais de 105 mil doses da Astrazeneca.

 




O Ceará recebe, na manhã deste sábado (07), às 12h, a quarta remessa de vacinas contra Covid-19 com 105.500 doses da AstraZeneca. Na noite de sexta-feira (06), outros três lotes de vacinas pousaram ao Estado com 175.500 doses da Pfizer, 4.500 da Janssen e 91.500 da AstraZeneca.

As informações foram confirmadas pelo Ministério da Saúde e divulgadas pelo governador Camilo Santana, que reforçou estar “na luta por mais vacinas para todos os cearenses”, em uma publicação feita nas redes sociais.

+Veja a postagem:

Novo decreto

O governador Camilo Santana anunciou, nesta sexta-feira (6), que vai manter as medidas do atual decreto por mais 15 dias. A decisão foi tomada devido o aparecimento de casos da variante delta confirmados no Ceará. Ao lado do governador estava o secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto).

Sem avanço em relação à flexibilização de medidas, o decreto traz recomendações importantes: as pessoas identificadas no Aeroporto Internacional de Fortaleza com essa variante ou com Covid-19, fiquem em isolamento social e quarentena. Além disso, as pessoas que também estiveram nos voos com casos confirmados possam entrar em contato com a Secretaria da Saúde para receber as orientações e fazer os testes.

Variante

Até o momento, o Centro de Testagem para Viajantes da Sesa, localizado no Aeroporto Internacional de Fortaleza, identificou 15 casos da variante delta em passageiros procedentes do Rio de Janeiro, México, Recife e São Paulo.

Mais doses

O Governo do Ceará, por meio da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), ingressou na Justiça como co-autor da ação civil pública (ACP) que reivindica à União equidade no envio de vacinas, ao lado dos Ministérios Públicos do Estado do Ceará (MPCE), Federal (MPF) e do Trabalho (MPT), autores originais da demanda.

A solicitação, ajuizada nesta semana, é para que o Governo Federal, através do Ministério da Saúde, revise a metodologia de remessa de vacinas aos estados e distrito federal, de forma que os critérios de distribuição garantam a justa proporção. Enquanto outros entes federativos já receberam o equivalente a mais de 90% da população, o Ceará recebeu pouco mais de 70%.

A ação judicial, que se torna interinstitucional, requer ainda uma decisão liminar para entrega de 1.440.932 doses adicionais de vacina para corrigir o déficit ocasionado por lotes com quantidades menores na estimativa para grupos prioritários de idosos e profissionais de saúde. Isso porque a desproporção no envio dos imunobiológicos é constante desde o início da campanha de vacinação contra a Covid no Brasil. Além disso, a ACP requer que a correção na metodologia de distribuição das vacinas seja feita com compensação do déficit nos próximos lotes.