Páginas

Facebook

sábado, 31 de julho de 2021

No Ceará, prédios públicos são iluminados de azul em alusão a Campanha de Combate ao Tráfico de Pessoas.

 


Neste momento em que todos as atenções estão voltados para a pandemia causada pela Covid-19, o tráfico de pessoas segue acontecendo, silencioso e desumano, em todas as partes do mundo. No mês em que é celebrado o Dia Mundial Contra o Tráfico de Pessoas, a Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), através do Programa Estadual de Atenção ao Migrante, Refugiado e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, realizou diversas ações preventivas e de conscientização, dialogando com o público e capacitando profissionais de unidades de atendimento aos cidadãos.

(Foto: Governo do Ceará)

Além disso, prédios públicos foram iluminados com a cor azul simbolizando apoio à luta para combater tão grave violação aos direitos humanos. Além do Palácio da Abolição, sede do Governo do Ceará, estão iluminadas desde o início deste mês, as quatro unidades do Vapt Vupt, localizadas em Fortaleza, Sobral e Juazeiro do Norte.

A secretária da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos, Socorro França, destaca que ações educativas são ferramentas essenciais para combater o tráfico de pessoas. “É um tema desafiador pois estamos falando de uma violação profunda aos direitos humanos, tanto pelos métodos perversos utilizados quanto pela complexidade do crime. Infelizmente, não se trata de lenda. Precisamos falar sobre o assunto, orientar e alertar as pessoas”, reforça a titular da SPS.

A supervisora do Programa Estadual de Atenção ao Migrante, Refugiado e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, Lívia Xerez, lembra que é a esperança em uma vida melhor que faz com que milhares de pessoas deixem seus países de origem para tentar recomeçar em outros lugares. Mas o que acontece, muitas vezes, é que acabam por cair nas mãos de aliciadores. “Além da iluminação dos prédios públicos, realizamos, em parceria com o Ministério Público do Trabalho, palestras volantes nas unidades do Vapt Vupt do Antônio Bezerra e de Messejana, informando ao público como acontece o tráfico de pessoas e como denunciar através do Disque 100. Realizamos também uma webconferência com profissionais das quatro unidades do Vapt Vupt para explicar quais os procedimentos para acolher e encaminhar pessoas que busquem ajuda ao nosso programa”, explica.

A coordenadora ainda destaca que, em alguns casos, as pessoas procuram o Programa para denunciar, mas em outros querem apenas suporte do programa e isso acontece porque muitos temem represálias. “Nossa atuação é muito no sentido de construir uma relação de confiança para que possamos encaminhar os casos que recebemos aos órgãos devidos, seja para Polícia Federal ou Civil ou ainda para o Judiciário. Nossa equipe multidisciplinar realiza o acolhimento inicial e encaminha os casos aos parceiros do Comitê Estadual e Interinstitucional de Atenção ao Migrante e Refugiado do Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas”, pontua Livia Xerez.

Campanha Coração Azul

O Tráfico de pessoas acontece todos os dias e, para lembrar das formas de prevenção e de combate, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas instituiu o dia 30 de julho como o Dia Mundial Contra o Tráfico de Pessoas e, desde 2016, foi também instituído aqui no Brasil, através da Lei n° 13.344/2016, como Dia Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. Na semana que compreende esse dia, ações de grande visibilidade para o alerta contra o tráfico de pessoas são realizadas em diversos países que aderem à Campanha Coração Azul.

                                   O estado ce