Páginas

Facebook

quarta-feira, 21 de julho de 2021

Investida da oposição em Juazeiro do Norte abre quarta CPI contra Glêdson Bezerra em sete meses.

 










Vereadores de Juazeiro do Norte decidiram, antes do recesso parlamentar, na última semana, abrir mais uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra o prefeito Glêdson Bezerra (Podemos). Essa é a quarta investida dos parlamentares de oposição que formam maioria na Casa e evidencia um cabo de guerra, junto ao Executivo, que começou ainda no início de 2021. 

O prefeito Glêdson Bezerra defende o trabalho dos vereadores, mas questiona a abertura de CPI, alegando que, em sua gestão, reduziu os custos do serviço. Ele diz que respeita o trabalho do Poder Legislativo que "deve fazer suas fiscalizações, deve instaurar procedimentos quando entende que é necessário fazer as investigações".

"Por outro lado, não tem como a gente tapar o sol com a peneira e não dizer que não causa estranheza uma abertura de CPI, quando a gente sabe que o contrato para coleta de resíduos sólidos custou 4,5 milhões de reais. (...) Isso nunca foi objeto de investigação por parte da Câmara, nunca houve qualquer tipo de abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito. Nesse momento, em que a gente consegue reduzir o valor para R$ 2,4 milhões, a Câmara resolve abrir uma CPI", afirma o prefeito.

                                         ( Ponto Poder) 

prefeito de juazeiro do norte e vice
Legenda: Prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra (à dir.), com o vice, Giovanni Sampaio
Foto: Divulgação