Páginas

Facebook

sábado, 3 de julho de 2021

Fortaleza e mais 15 cidades do Ceará organizam atos contra Bolsonaro neste sábado.

 






Novos protestos contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foram marcados para este sábado, 3, em todo o Brasil. No Ceará, Fortaleza e mais 15 cidades devem abrigar as manifestações que pedem pelo impeachment e tentam aumentar a pressão sobre o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para que o pedido seja colocado em votação.
protesto__18_-16155527
Foto: Thais MesquitaFORTALEZA, CE, BRASIL, 19.06.2021: Ato Fora Bolsonaro - Passeata que concentrou na Praça da Gentilandia e Caminhou pelo Bairro Benfica (Thais Mesquita/OPOVO)

Em Fortaleza, a mobilização irá se concentrar na Praça Portugal, na Aldeota, a partir das 15 horas e será organizada pelos movimentos Frente Brasil Popular, Frente Povo Sem Medo, e Fórum Sindical, Popular e de Juventudes de Luta pelos Direitos e pelas Liberdades Democráticas.

Cidades como Caucaia, Maracanaú, Sobral, Juazeiro do Norte, Tianguá, Quixadá, Icó, Limoeiro do Norte, Iguatu, Barreira, Pentecoste, Itapipoca, Acaraú, Canindé e Redenção também têm atos previstos para este sábado.

Depois da última realização, em 19 de junho, um novo protesto estava previsto somente para o dia 24 de julho, mas foi antecipado com os novos desdobramentos da CPI da Covid, que apura a ação do Governo Federal no enfrentamento à pandemia e tem aumentado a pressão sobre Bolsonaro.

O ato deste sábado foi convocado após o surgimento de denúncias de supostas irregularidades na compra de vacinas. Nesse contexto, um “superpedido” de impeachment de Jair Bolsonaro também foi protocolado na última quarta-feira, 30, e reuniu políticos de oposição, ex-aliados do presidente, entidades da sociedade civil, e movimentos sindical e social.

A Frente Povo Sem Medo aponta a atividade do dia 3 de julho como uma mobilização nacional da esquerda, dos movimentos sociais e do campo progressista contra o governo Bolsonaro.

 “Estamos denunciando a corrupção e o descaso desse governo com a vida das pessoas, e a negligência na compra de vacinas e no combate à pandemia”, diz Dóris Soares, coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST).

Para os novos atos, o movimento destaca em nota que as bandeiras de luta das manifestações anteriores permanecem. São elas: auxílio emergencial no valor de R$ 600, defesa do Sistema Único de Saúde (SUS), oposição à Reforma Administrativa e cortes na educação.

Confira a lista de cidades, com horário e local de concentração:

Fortaleza: Praça Portugal (15h)
Caucaia: Igreja da Matriz (8h)
Maracanaú: Praça da Estação (8h)
Sobral: Praça de Cuba (8h)
Juazeiro do Norte: Praça da Prefeitura (9h)
Tianguá: Rodoviária (8h)
Quixadá: Praça José de Barros – Leão (8h)
Icó: Teatro da Ribeira dos Icós (16h)
Limoeiro do Norte (Ato unificado do Vale do Jaguaribe): Praça da Rodoviária (7h30)
Iguatu: Av. Francisquinha Dantas (17h)
Barreira: Tribuna Livre na Feira (9h)
Pentecoste: Praça do CSU (15h30)
Itapipoca: Ponte da Av. Esaú Alves de Aguiar (7h30)
Acaraú: Praça do Centenário (8h)
Canindé: Praça Tomaz Barbosa (horário a definir)
Redenção: Campus da liberdade da Unilab (15h)

Ciro

Ciro Gomes (PDT), pré-candidato às eleições à Presidência em 2022, declarou apoio aos protestos de hoje contra Bolsonaro. Para Ciro, os atos vão ajudar a tirar a "inércia" da Câmara sobre os processos de impeachment contra o chefe do Executivo. 

                                         o Povo