Páginas

Facebook

segunda-feira, 24 de maio de 2021

Polícia Federal desarticula esquema de jogos ilegais; 40 caça-níqueis apreendidos na Aldeota.

 


Um total de 40 máquinas caça-níquel foram apreendidas na Aldeota (Foto: Foto: Polícia Federal)
Um total de 40 máquinas caça-níquel foram apreendidas na Aldeota (Foto: Foto: Polícia Federal)

Um total de 40 máquinas caça-níqueis foram apreendidas pela Polícia Federal, na manhã desta segunda-feira, no bairro Aldeota, em Fortaleza, em uma apuração que tem o objetivo de desarticular esquema de operação de casas de jogos ilegais com o maquinário. Seis pessoas suspeitas de trabalharem no local foram identificadas  e conduzidas à sede da Polícia Federal, no Bairro de Fátima, para serem ouvidas sobre o funcionamento da casa de jogos. Ninguém foi preso. O mandado de busca e apreensão foi cumprido em decorrência de representação da PF em inquérito policial. As investigações continuam para descobrir quem são os proprietários do local.

De acordo com o delegado da Polícia Federal, Alan Robson Alexandrino Ramos, as investigações sobre o funcionamento do estabelecimento tiveram início em 2019, por meio de denúncias de populares. Nas apurações, foram identificados indícios de operação de jogos ilegais com uso de máquinas caça-níqueis. Esse maquinário utilizaria peças eletrônicas importadas criminosamente. Ainda de acordo com a PF, o funcionamento desses locais ocorreram durante o período de lockdown em Fortaleza, gerando aglomeração de pessoas.

Ainda segundo o delegado, no cumprimento dos mandados, houve resistência dos suspeitos no momento de abrirem a casa de jogos para que os agentes da PF pudessem entrar. Como foi realizado durante o período diurno, não havia muita movimentação no local que, de acordo com Alan Robson, costuma ter intensa movimentação à noite. 

O inquérito policial apura ainda o pagamento de propinas a servidores públicos para manutenção do funcionamento irregular da casa de jogos. Além das máquinas, foram apreendidos aparelhos celulares, documentos, computadores e outros materiais suspeitos. Está sendo realizada perícia em local de crime. A investigação continua, com análise do material apreendido.

Os indiciados, responsáveis pela operação da casa de jogos, responderão, na medida de sua participação, pelo crime de contrabando – artigo 334-A do Código Penal, com penas de dois a cinco anos de reclusão.

Serviço

Para denúncias sobre funcionamento de casas de jogos de azar, a Polícia Federal disponibiliza o telefone: (85) 3392.4900

                         o Povo