Páginas

Facebook

sábado, 24 de abril de 2021

Polícia Militar encerra festa clandestina e prende sete pessoas em Maranguape

 














                                                       

                                                                       (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)


A Polícia Militar do Ceará (PMCE) realizou na noite dessa quinta-feira, 23, a prisão de um grupo de sete indivíduos que realizavam festa ilegal com aglomeração de pessoas no município de Maranguape, a 247 km de Fortaleza. No evento, também estava presente um adolescente. Os suspeitos foram autuados em flagrante pelo crime contra a incolumidade pública. Além disso, um automóvel utilizado na ocasião foi apreendido.

O evento estava sendo realizado em uma residência localizada no bairro Novo Maranguape. Na propriedade, os policiais militares encontraram várias pessoas que realizavam uma festa com um som automotivo do tipo “paredão”. Os suspeitos foram abordados e identificados. Entre os indivíduos que se encontravam no local, estavam vários adolescentes.


Entre os indivíduos abordados e identificados estavam: Antônio Juscelino Tomé de Sousa, de 29 anos e Francisco Alessandro de Abreu da Silva, de 24 anos, ambos com antecedentes por tráfico de drogas; João Paulo Avelino Lôbo, de 22 anos, Laélio Nobre da Silva Filho, também de 22 anos, que já responde por tráfico de drogas; Maxsuel da Silva Freitas, de 23 anos, com passagens por homicídio, roubo, tráfico de drogas e receptação; Nilo Mario Costa Neto, de 19 anos, que já responde por posse irregular de arma de fogo e receptação; e Robson do Nascimento de Souza, de 23 anos, que possui antecedentes por homicídio e posse irregular de arma de fogo.


As pessoas foram conduzidas à unidade policial plantonista da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), no município de Maracanaú, distante 246 km de Fortaleza. Foi realizada foi apreensão de um automóvel, do tipo Fiat Uno Mille, cor preta. Ao todo, os sete adultos e um adolescente foram autuados em flagrante em um inquérito policial e em um ato infracional análogo a crime contra a incolumidade pública e por perturbação do sossego alheio. Os adultos também responderão por corrupção de menor.

                                                         o Povo