quarta-feira, 7 de abril de 2021

Empresário cearense Cândido Pinheiro, dono do Hapvida, participa de jantar com Bolsonaro nesta quarta

 












Empresário Cândido Pinheiro, dono do Hapvida, participa de jantar com Bolsonaro nesta quarta (Foto: © THIARA MONTEFUSCO/GOVERNO DO CEARA)
Empresário Cândido Pinheiro, dono do Hapvida, participa de jantar com Bolsonaro nesta quarta (Foto: © THIARA MONTEFUSCO/GOVERNO DO CEARA)

O cearense Cândido Pinheiro Koren de Lima, dono da Hapvida, está na lista dos nomes que devem participar do jantar com a presença do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e de empresários nesta quarta-feira, 7, em São Paulo. Estarão em discussão temas como aquisição de vacina para empresas e agenda de reformas econômicas. 

O empresário entrou na lista dos homens mais ricos do mundo, segundo versão norte-americana da revista Forbes desta terça-feira, 6. A fortuna estimada é de US$ 3,7 bilhões, ou seja, mais que dobrou, mediante uma expansão do Hapvida.


O encontro entre os empresários e Bolsonaro foi revelado na segunda-feira, 5, pelo jornal Folha de S.Paulo. Na lista de convidados estão o fundador do BTG, André Esteves; o presidente do conselho de administração do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi; os empresários Carlos Sanchez (da farmacêutica EMS), João Camargo (do grupo de comunicação Alpha), Alberto Saraiva (Habib’s) e Cláudio Lottenberg (Albert Einstein).

Os ministros da Economia, Paulo Guedes, e da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, também foram convidados. “Vamos debater o combate à Covid-19 e campanha de vacinação. Convidamos os ministros Guedes e Tarcísio para que possamos falar da agenda econômica também, mas o tema saúde será a pauta principal”, disse o empresário Washington Cinel, dono da companhia de segurança Gocil, organizador do jantar. 

No dia 22 de março, Cinel já havia promovido encontro em sua residência com empresários e os presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para discutir a vacinação.

                                              O POVO 

Nenhum comentário:

Postar um comentário