Páginas

Facebook

sábado, 24 de abril de 2021

Anvisa decide na segunda-feira se autoriza importação da Sputnik

 














A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que irá realizar na próxima semana duas reuniões extraordinárias para avaliar processos referentes ao enfrentamento da Covid-19. Entre elas, a reunião mais aguardada é a que vai tratar dos pedidos de importação da vacina Sputnik feito por estados e municípios. A reunião extraordinária da Diretoria Colegiada sobre a Sputnik, na segunda, vai ocorrer às 18h.

“A data da reunião foi marcada em razão do prazo de 30 dias definido pela Lei, e confirmado pelo STF, para que a Anvisa avalie os pedidos de importação de vacinas para Covid sem registro”, explicou a Anvisa em nota.

Nesta semana, Lewandowski estipulou prazo até o fim deste mês para que a Anvisa decida sobre a “importação excepcional e temporária” de doses da Sputnik V. O ministro tomou a decisão em uma ação protocolada pelo governo do Maranhão, que diz ter negociado 4,5 milhões de doses da vacina produzida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia.

CONSÓRCIO DO NORDESTE

O Consórcio dos Estados do Nordeste negociou a compra de 37 milhões de doses da vacina Sputinik. O imunizante é usado, hoje, em 62 países, mas a Anvisa não deu autorização para aplicação do imunizante no Brasil. Técnicos do órgão visitam, nesta semana, instalações que produzem a Spunitik V na Rússia para ampliar avaliações sobre questões técnicas com vistas à liberação ou não da vacina para o Brasil. O Governo do Ceará negociou 5 milhões, 870 mil doses da vacina e aguarda os desdobramentos técnicos e jurídicos para receber ou não a vacina.