Páginas

Facebook

sexta-feira, 12 de março de 2021

Tasso estranha relatório de ministro da Saúde e pede CPI para responsabilizar autoridade que minta ou omita informação

 









O senador Tasso Jereissati (PSDB) expôs, nesta quinta-feira (11), que encontrou informações estranhas no relatório encaminhado pelo Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e voltou a cobrar a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para, ao serem convocadas autoridades para prestar depoimentos, haja punição para quem omitir ou mentir nas explicações sobre as medidas de combate à pandemia da Covid-19.

Tasso citou como contraditória a informação prestada pelo Ministro de que, entre as vacinas a serem distribuídas no mês de março, estão 8 milhões de doses do imunizante Bharat Biotech, de origem indiana. Segundo ele, no mesmo dia em que o ministro enviou ao Senado o relatório contendo essa informação, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) anunciou que não havia qualquer documento com pedido de registro do referido imunizante.

Para o senador Tasso Jereissati, é impossível, diante da revelação da Anvisa, o Brasil receber as doses da vacina Bharat Biotech.

O tucano considerou pouco provável que o Ministro da Saúde não saiba dessa revelação da Anvisa e afirmou que não há mínima transparência e confiabilidade nas informações sobre a política de compra e distribuição de vacinas, o que, no entender do senador cearense, gera muita insegurança no gerenciamento das ações de enfrentamento à pandemia.

Tasso disse que é preciso destruir o desastre que é a condução das ações de combate à pandemia no País. Acompanhe vídeo com as cobranças do senador Tasso Jereissati.