Páginas

Facebook

segunda-feira, 8 de março de 2021

Gás de cozinha no Ceará chega a R$ 100; o mais caro do NE e 7º do Brasil

 











Gás de cozinha bate R$100 no Ceará e preço no Estado é o maior do Nordeste e o sétimo do país e poderá aumentar novamente na próxima semana (Foto: Barbara Moira)
Gás de cozinha bate R$100 no Ceará e preço no Estado é o maior do Nordeste e o sétimo do país e poderá aumentar novamente na próxima semana (Foto: Barbara Moira)

Com maior valor de venda dentre os nove estados do Nordeste, no Ceará o botijão de 13 kg do gás liquefeito de petróleo (GLP), o gás de cozinha, está sendo comercializado no Estado por até R$ 100. Dado leva em consideração os preços utilizados em 78 pontos de vendas do Estado consultados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgado nesta segunda-feira, 8. O Ceará registra o sétimo maior preço do produto em todo o país.

LEIA TAMBÉM | Com aumento de R$ 0,74 em um mês, gasolina poderá chegar a R$ 6 no Ceará

A pesquisa foi realizada entre os dias 28 de fevereiro e 6 de março e expressa a tendência de preços para a semana subsequente. Os preços mais elevados do Estado encontram-se na Capital, com valor médio de R$ 88 por botijão.


Em Fortaleza, dentre 58 pontos de venda consultados, os preços variam entre R$ 75 e R$ 100. Na sequência, Juazeiro do Norte apresenta valores que variam de R$ 84 e R$ 86. Sendo a última localidade cearense a integrar a pesquisa, Crato registra valor mínimo de R$ 79,90 por botijão e preço máximo de R$ 87.


Mesmo com os valores elevados, as projeções indicam um novo aumento já na próxima semana. A nova variação ocorre em decorrência do mais recente reajuste de preço nas refinarias implementadas pela Petrobras. Divulgado em 1º de março e entrando em vigor no dia subsequente, o reajuste da estatal elevou o preço do gás de cozinha em 5,2%.

O aumento já influencia parte dos preços da pesquisa divulgada hoje, mas somente chegará totalmente ao consumidor a partir da próxima semana, podendo aumentar os preços em cerca de R$ 2. Com cinco reajustes em cerca de dois meses, a Petrobras já acumula no ano um aumento de 17,1% no gás de cozinha.

Outros estados

 

Dentre os outros estados do Brasil, Amazonas, Minas Gerais, Rondônia e Tocantins também registraram preços de até R$100 na venda de botijões de gás. Ao lado do Ceará, as unidades federativas ocupam o sétimo lugar na escala de preços do combustível, sendo ultrapassados apenas por seis estados: Mato Grosso, com o preço mais caro do país atingindo R$ 110, Pará, Paraná, Roraima e Acre com R$ 105 e Amapá com preços de até R$ 104.

Valores representam em média R$ 70 mais caro do que o preço prometido pelo presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) durante toda sua campanha presidencial em 2018, quando, por diversas vezes, garantiu que o gás de cozinha seria vendido por no máximo R$ 35.

                    o Povo