Páginas

Facebook

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Protesto – Vereadora juazeirense deixa cachorro morto na porta da Secretaria da Saúde

 










Uma forma inusitada de protestar foi encontrada pela vereadora Jaqueline Gouveia (Republicano), defensora da causa animal na Câmara Municipal de Juazeiro do Norte. Dizendo que chegou ao limite físico, mental e financeiro, pois sua voz não em encontrado eco, sobretudo com o que classifica de retrato do descaso com os animais pela Secretaria da Saúde, a parlamentar deixou um cachorro morto na entrada da sede da Secretaria de Saúde como forma de protesto. A vereadora já tinha demonstrado estar no limite durante sessão da Câmara Municipal na terça (09).

“Sou humana e cheguei no meu limite físico, mental e financeiro. Vivo cobrando da Secretaria de Saúde que providências sejam tomadas em relação aos animais em nossa cidade, porque não posso fazer tudo sozinha”, postou em sua cota no Instagram, acrescentando ser inadmissível que o Centro de Zoonoses não funcione em uma cidade com 300 mil habitantes e que ela e os heróis façam o trabalho do estado e do município. Finalizou afirmando que “Deus é testemunha de que vivo por eles, mas tudo tem limite. Não tenho tido sequer um dia de descanso e paz em minha vida”.

O vice-prefeito Giovanni Sampaio (PSD) afirmou que o protesto é válido, mas num local impróprio que fere normas e protocolos de saúde.  “Esse não é o local adequado para colocar um animal morto, deveria ser na porta do zoonose. Aí são os humanos que procuram atendimento e muitas vezes debilitados e algumas doenças de animais como calazar, por exemplo, é gravíssima nos humanos”, observou o médico Giovanni no Grupo de Whatsapp Política do Cariri.

A secretária de Saúde, Francimones Albuquerque, disse entender que foi um momento de emoção da parlamentar que é apaixonada pela causa animal. Afirmou que desde o ano passado não é disponibilizado medicamento para a eutanásia dos animais, mas está empreendendo esforços para a compra direta de medicamentos.

Segundo ela, o prefeito Glêdson Bezerra pediu que o problema fosse resolvido o mais rápido possível e que foram feitas propostas de preços devendo receber até amanhã a medicação para o Centro de Zoonoses. Também foi feito contato com a empresa para a manutenção dos veículos do Centro de Zoonoses. Com relação ao castra móvel, foi mantido contato com o Centro Universitário Leão Sampaio para colocá-lo em funcionamento. 


       Blog Lucion Oliveira