Páginas

Facebook

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Justiça relaxa prisão de suspeitos de desviar recursos da saúde de Prefeitura de Altaneira

 










Reprodução: Polícia Civil do Ceará

A justiça decidiu nessa quarta-feira (10) pelo relaxamento da prisão de treze pessoas que foram alvos da Operação Salus ocorrida em dezembro do ano passado no município de Altaneira. A operação fez parte do inquérito que apura a ocorrência de ilícitos penais como Lavagem de Dinheiro, Peculato, Associação Criminosa e Fraude à Licitações em Concurso Material de Crimes.

Estão sendo investigados dois ex-secretários municipais de Finanças e Saúde, servidores públicos, empresários e assessores do prefeito reeleito, Dariomar Soares (PT). Eles serão monitorados por tornozeleiras eletrônicas e deverão cumprir outras medidas cautelares, como proibição de exercerem função pública e manter contados com outros investigados e testemunhas.

O relaxamento das prisões foi uma sugestão do Ministério Público que solicitou a devolução do inquérito policial ao delegado para novas diligências, inclusive, a de possibilidade de envolvimento do prefeito no caso.

“Da leitura atenta do relatório do competente Delegado que está à frente das investigações, constata-se que há grande probabilidade de que o prefeito de Altaneira possa estar envolvido com os crimes em alusão, e, por conta disso, a competência para a tramitação do processo seria do Tribunal de Justiça, à luz do quanto contido no art. 29, X, da Carta Magna”, diz parecer ministerial.

Caso o delegado decida pelo indiciamento do prefeito, o processo será remetido para o Tribunal de Justiça, uma vez que o prefeito tem foro privilegiado.

O prefeito Dariomar Soares chegou a se manifestar nas redes sociais no dia da operação dizendo-se surpreso com a mesma e atribuiu a uma perseguição política para prejudicá-lo. 


   com informações do Radialista   Lucion Oliveira