quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Juiz eleitoral cassa mandato do prefeito de Pacajus por abuso de poder

 








                                              Foto o Povo Mais prefeito de Pacajus Bruno Figueiredo 


O juiz Alfredo Rolim Pereira, da 49ª Zona Eleitoral, julgou procedente pedido de cassação do prefeito de Pacajus, Bruno Figueiredo, por abuso de poder político e econômico nas Eleições de 2020 — pleito que o reelegeu ao cargo. A decisão foi publicada no dia 15 deste mês.

Motivo foi a realização de “de ‘lives’ na página oficial da Prefeitura de Pacajus às custas do erário desta com o claro escopo de promoção pessoal do Prefeito Bruno Figueiredo ora investigado”.

Ao analisar as provas, o juiz Alfredo Rolim bateu o martelo: “julgo PROCEDENTE o pedido inicial, reconhecendo o ilícito de abuso de autoridade dos demandados BRUNO PEREIRA FIGUEIREDO e FRANCISCO FAGNER DA COSTA, aplicando-lhes a sanção de CASSAÇÃO DOS SEUS DIPLOMAS de Prefeito e Vice-Prefeito, respectivamente, decorrentes das Eleições Municipais de 2020, cominando-lhes, ainda, a sanção de INELEGIBILIDADE para as Eleições que se realizarem nos 8 (oito) anos subsequentes a esta Eleição, tudo nos termos do art. 22, XIV da Lei Complementar nº 64/90”.

Em tempo

Agora, para se livrar da perda do mandato, Bruno vai recorrer ao TRE e ao TSE.

Em tempo II

Quem conhece as provas, sabe que é perda de tempo. Bruno está fora da Prefeitura de Pacajus.

Confira sentença na íntegra

    CEARÁ NEWS 7 

Nenhum comentário:

Postar um comentário