Páginas

Facebook

sábado, 6 de fevereiro de 2021

Ceará tem o segundo Oficial de Justiça morto pela Covid-19

 







O Oficial de Justiça José Afonso Soares morreu na tarde desta sexta-feira, 5, após passar 51 dias internado. (Foto: Arquivo/ Sindojus )
O Oficial de Justiça José Afonso Soares morreu na tarde desta sexta-feira, 5, após passar 51 dias internado. (Foto: Arquivo/ Sindojus )

O Ceará registrou a segunda morte de um oficial de Justiça por Covid-19. Na tarde desta sexta-feira, 5, José Afonso Soares, lotado na comarca de Maranguape, morreu aos 52 anos após passar 51 dias internado lutando contra a doença. O oficial é o segundo que veio a falecer por complicações da Covid-19 no Estado. Em agosto de 2020, o Oficial Marcos Uchoa, de 53 anos, que atuava em Caridade, também foi vítima da doença.

Por meio de nota, o Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará (Sindojus) lamentou a morte do oficial e chamou atenção para os riscos que os Oficiais estão expostos. A entidade representativa calcula que 56 oficiais de Justiça de todo o Ceará já contraíram Covid-19.

“Não tem como confirmar, mas o Afonso estava na ativa, cumprindo mandado presencial, então há uma possibilidade grande de ele ter contraído o vírus em diligência, porque o oficial de Justiça anda em todos os meios sociais”, comentou o presidente do Sindojus, Vagner Venâncio.



 A juíza diretora do Fórum de Maranguape, Deborah Cavalcante de Oliveira Salomão Guarines, decretou luto oficial de três dias em Maranguape e na comarca vinculada de Palmácia, onde o oficial também atuava.

“Afonso era um oficial de Justiça dedicado e querido por todos os colaboradores do fórum de Maranguape. Estava sempre disposto a atender com presteza e educação aqueles que o procuravam, contribuindo de modo significativo para a causa da justiça na execução do seu mister. Neste momento de dor, registramos nosso apoio e sentimentos aos familiares, amigos e colegas de trabalho, rogando a Deus todo poderoso que os console diante de sua partida precoce”, diz o texto da Portaria nº 01, publicada neste sábado, 6.

De acordo com o oficial de Justiça Vicente Nepomuceno, amigo pessoal de José Afonso há mais de 20 anos, o quadro de saúde do oficial vinha apresentando melhora nos últimos cinco dias. Na noite da quinta-feira, 4, entretanto, a equipe médica teve de retirar a Oxigenação por Membrana Extracorpórea (Ecmo). Segundo os colegas, ele resistiu bem sem o aparelho e ficou respirando por ventilador pulmonar, porém na madrugada de quinta para sexta-feira teve piora na infecção e não resistiu à doença.

Campanha de arrecadação

Oficiais de Justiça de todo o Estado somaram forças e promoveram a campanha SOS Afonso para custear as despesas geradas pela contratação de uma equipe médica, que desde o último dia 24 de janeiro, acompanhava diariamente o quadro clínico do oficial. No total, foi arrecadado cerca de R$ 16.830 para o tratamento de Afonso.

Conforme aponta o amigo Vicente Nepomuceno, a arrecadação provou a união e solidariedades dos colegas e se mostrou decisiva para que Afonso pudesse resistir pelos 51 dias. 

                                 ( O POVO)