O Estado do Ceará partiu na frente, adotando o toque de recolher, a partir das 22 horas. A ideia é manter por sete horas nove milhões de pessoas em casa, longe das aglomerações, reduzindo risco de contaminação. Outros 14 estados decidiram, também, adotar o toque de recolher. A medida apresenta resultados.

No interior de São Paulo , o desespero de prefeitos, provocou a opção pelo lockdown, medida rechaçada nos demais estados. "A economia tem que funcionar com carga máxima, as medidas restritivas devem funcionar para assegurarmos atendimento aos clientes, lhes garantido a vida, após tratamento. A lotação máxima das UTIs é o pior dos momentos, estamos evitando até a vacina chegar", explicou o governador Camilo Santana.