Páginas

Facebook

sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Sarto congela 50% dos cargos de confiança e determina redução de 30% dos terceirizados

 

O prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), determinou aos ocupantes do primeiro escalão da administração o congelamento de 50% dos cargos de confiança e o corte de 30% na folha de contratados e terceirizados. A medida atinge todas as áreas administrativas do Município, mas não afeta serviços essenciais, especialmente, na área da saúde.

Sarto quer, com essa medida, conhecer o tamanho da máquina da Prefeitura e saber onde estão e quais excessos existem nos gastos de pessoal.

‘’São dezenas e dezenas de cargos que talvez nem fossem necessários, mas, para atender aos pedidos dos aliados políticos, a máquina se tornou mais inchada’’, confessa uma voz próxima à cúpula da nova gestão de Fortaleza.

QUEM É QUEM


A decisão de José Sarto é uma estratégia, também, para identificar quem é quem entre os padrinhos políticos dos ocupantes de cargos nas secretarias e órgãos do Município. Sarto tenta, assim, ao conhecer o perfil dos apadrinhados, decidir quem deve permanecer ou não nos cargos e, ao mesmo tempo, abrir espaços para os aliados que o ajudaram a conquistar uma vitória nas eleições de 2020.

O corte nas despesas vai gerar economia nos meses de janeiro e fevereiro e, a partir do mês de março, os cargos de confiança voltam a ser preenchidos com critérios técnicos e políticos. A Assessoria de Comunicação do Município não se pronunciou sobre o volume de economia, nem a quantidade de cargos de confiança que ficarão vagos até o início do mês de março. 


Ceará agora