Páginas

Facebook

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

“A vacinação precede o retorno às aulas”, afirma o deputado Idilvan Alencar ao defender a imunização dos educadores

 


manhã desta segunda-feira (18), o deputado federal Idilvan Alencar (PDT-CE) detalhou as ações do movimento “Profissionais da educação: Vacina já!”, uma campanha que visa a inclusão de educadores nos grupos prioritários para recebimento do imunizante contra a Covid-19. 

“Essa preocupação nossa é porque é um dano enorme para o país você ter praticamente um ano com escolas fechadas. Por isso essa nossa preocupação com o retorno as aulas, só que esse retorno as aulas tem que ser seguro, nós estamos falando de 40 milhões de jovens e crianças que estão em escolas públicas, por isso a nossa preocupação que todo Secretário Municipal do Brasil tenha em vista um censo já dos professores”, revela Idilvan Alenca

Idilvan destaca que no estado do Ceará são 95 mil e 400 professores nas redes estaduais e municipais, sendo que, destes quantitativo uma parcela está presente no grupo de risco. Segundo ele, em Fortaleza, 60% dos educadores estão nessa faixa e por isso serão incluídos nas fases prioritárias da vacinação. Nesse sentido, o deputado ressalta a necessidade urgente de que os secretários municipais façam um levantamento sobre os dados referentes ao número de professores.

“Os pais querem retorno as aulas, os professores, os prefeitos, só que querem retorno seguro. Muitos estados e municípios programando o início agora em fevereiro, o retorno as aulas, só que não presencial, de forma virtual, em alguns casos de forma híbrida. Nós vamos ter que conviver com esse modelo até todo profissional de educação ser vacinado. Não vamos ter normalidade em primeiro de fevereiro, declara o deputado.

Por fim, o parlamentar diz que não há previsão para vacinação dos profissionais da educação, tendo em vista que, na plano de imunização anunciado pelos órgãos de saúde os educadores são contemplados apenas na quarta fase. “A vacinação, a segurança precede o retorno as aulas, nessa questão nós não abrimos mão”, afirma Idilvan ao salientar que as aulas presenciais só devem retornar quando todos os que trabalham no ambiente escolar forem imunizados.


( Ceará Agora)