segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Padre dá bênção em formato 'drive thru' para evitar aglomeração em festa do Senhor do Bonfim em Icó

 



Passando em carro, moto ou bicicleta, devotos foram abençoados. — Foto: Wandemberg Belém

Passando em carro, moto ou bicicleta, devotos foram abençoados. — Foto: Wandemberg Belém


A pandemia do novo coronavírus afetou a tradicional festa religiosa do Senhor do Bonfim, celebrada há 271 anos em Icó, na região Centro-Sul do Ceará. Os devotos participam ao ar livre das novenas mantendo distanciamento e em número reduzido, e a procissão do dia 1º de janeiro, que chegava a reunir cerca de 20 mil pessoas, foi cancelada. A programação incluiu uma bênção no formato "drive thru", com os devotos passando no local de carro, motocicleta e bicicleta.

A festa religiosa é uma das mais antigas do Ceará e segue até 6 de janeiro.

Fiéis são abençoados de uma forma diferente na festa deste ano. — Foto: Wandemberg Belém

Fiéis são abençoados de uma forma diferente na festa deste ano. — Foto: Wandemberg Belém

O santuário do Senhor do Bonfim decidiu que um carro-andor vai percorrer ruas da cidade com a imagem barroca, bicentenária, do Senhor do Bonfim (Jesus Crucificado) e convidou os devotos a acompanhar a passagem de suas casas, no fim da tarde do dia 1º.



Uma réplica da imagem está exposta em frente à igreja para veneração dos fiéis. “Temos aqui um povo de forte religiosidade”, diz o frei Cassiano Rodrigues. “Estamos celebrando em local ventilado, e todos os participantes estão com máscara”, ressalta. Para o religioso, “a fé dos católicos é forte em Senhor do Bonfim, que é o Cristo, que morreu na cruz por amor a nós, e todos mantêm a esperança de que a pandemia vai passar”.

Os fiéis que visitam o santuário, acostumados com a grande festa religiosa, lamentam a redução de público neste ano, mas dizem compreender que medidas sanitárias são necessárias para evitar a propagação da Covid-19.

“Devemos ter consciência do momento que estamos vivendo, aceitar as medidas preventivas para não aumentar o número de doentes e de mortes pela pandemia”, diz o comerciante Franco Barreto.

A aposentada Francisca Custódio observou que a maioria das pessoas que participa das celebrações tem mais de 50 anos e, por isso, devem ter mais cuidados. “Eu sempre assistia todas às nove noites de novenas, mas neste ano só vim hoje porque estou com medo”, disse. “Vou continuar assistindo em casa, pelo rádio”.

A imagem barroca de Senhor do Bonfim chegou a Icó há quase 300 anos e é o maior símbolo da religiosidade local. O santo, porém, não é o padroeiro, apesar de ser patrono da maior festa religiosa da cidade. A padroeira é Nossa Senhora da Expectação.

Senhor do Bonfim

A festa dedicada ao Senhor do Bonfim é uma das mais antigas e tradicionais do Ceará. “A forte devoção é mantida ao longo do tempo pela fé dos católicos que se renova a cada ano e é transmitida entre as gerações”, pontua o advogado e memorialista Getúlio Oliveira.

Segundo Luan Sarmento, escritor e historiador, a imagem de Senhor do Bonfim só é retirada do altar no dia 1º de janeiro e recolocada no dia 6, quando ocorre o encerramento do festejo religioso. Mas neste ano, por conta da pandemia, “a escultura em madeira de Jesus Crucificado já saiu do altar-mor do santuário e está na parte baixa para aproximação dos fiéis”.


G1 CE 

Nenhum comentário:

Postar um comentário