terça-feira, 6 de outubro de 2020

No Cariri, Fisioterapia Respiratória reduz a permanência de pacientes Covid na UTI do Hospital Santo Antônio, em Barbalha

 commonike



O Hospital Santo Antônio de Barbalha, mantido pela Fundação Otília Correia Saraiva (FOCS), é referência em trancamento Covid para 45 municípios da macrorregião de saúde no interior do Ceará. Hoje, a unidade conta com a Ala Covid, composta de enfermaria e UTI, além de  uma equipe de Fisioterapeutas,que atuam na linha de frente junto a esses pacientes, desde aqueles menos graves, utilizando técnicas da Fisioterapia Respiratória com a Ventilação Não Invasiva (VNI).


Geralmente, os pacientes beneficiados com a utilização da VNI são aqueles que dão entrada com respiração espontânea, porém com desconforto respiratório moderado, sensação de cansaço e falta de ar. Sendo assim, essa técnica intervém na reversão dos sintomas e melhora clínica desse paciente.

A Fisioterapeuta e Coordenadora do Serviço de Fisioterapia do Hospital Santo Antônio e Hospital do Coração do Cariri, Dra. Ângela Rolim, explica que o tratamento de respiração não invasiva é o mais utilizado nos últimos meses e com resultados eficazes. “O método consiste na aplicação de uma máscara do tipo total face no paciente, onde ele permanece acordado, sendo administrado uma mistura de gases medicinais por meio do ventilador mecânico com parâmetros previamente instituídos pelo Fisioterapeuta. O método, na maioria dos casos, faz com que o enfermo não seja submetido a tratamentos mais rigorosos e invasivos, como a intubação orotraqueal”, explicou.

Importância da Fisioterapia Respiratória
A atuação da fisioterapia respiratória traz ganhos e tem uma importância de grande valia no tratamento de pacientes com Covid-19, uma vez que reduz a quantidade de dias dele na UTI, bem como diminui as complicações respiratórias, a quantidade de dias no hospital, além de melhorar a função pulmonar e o prognóstico. 

COM MONIQUE  

Nenhum comentário:

Postar um comentário