quinta-feira, 3 de setembro de 2020

No Cariri, Lar Acold lança campanha pelo Setembro Dourado, tempo de alerta contra câncer infantojuvenil.

 lacord

                                


A ONG acolhe famílias do Cariri, em Barbalha e na casa de Fortaleza; mais de 50 crianças e jovens dependem do lar para terem comida e dormida, por exemplo, durante o tratamento

Setembro Dourado é marcado em todo o Brasil como o período de conscientização do câncer infantojuvenil com atividades de alerta e combate a essa doença que acomete, todos os anos milhares de crianças e adolescentes em todo o mundo. Lar Acold segue em campanha de conscientização pela rede social e chamando atenção dos pais pela imprensa!


O câncer infantojuvenil corresponde a um grupo de várias doenças que têm em comum a proliferação descontrolada de células anormais e que pode ocorrer em qualquer local do organismo.

No Brasil, o câncer em crianças e adolescentes de 1 a 19 anos já representa a primeira causa de morte (8% do total). Porém, nas últimas quatro décadas, o tratamento precoce do câncer na infância e na adolescência está tendo progresso significativo. Segundo o Instituto Nacional de Câncer- INCA, atualmente, em torno de 80% das crianças e adolescentes acometidos da doença podem ser curados, se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados.

Os tumores na infância geralmente afetam as células do sistema sanguíneo e os tecidos de sustentação. Os mais frequentes são as leucemias (que afetam os glóbulos brancos), os que atingem o sistema nervoso central e os linfomas (sistema linfático).

O Lar Acold, no Ceará, acolhe crianças e adolescentes com câncer, em Barbalha, no Cariri e na Capital, durante o tratamento. No local, as famílias assistidas têm direito a hospedagem gratuita e integral, seis alimentação diária, doações de exames, material médico hospitalar, material de higiene pessoal, fraldas e o que for necessidade básica para as crianças.

Atualmente, a Acold assiste 52 famílias, sendo 20 crianças em Barbalha e 32 crianças em Fortaleza que estão em fase de tratamento.

“Por isso que a sua contribuição é muito bem-vinda, já que para manter o nosso trabalho social precisamos da sua doação”, relata a Assistente Social e Fundadora da Acold Marta Dantas.
Quem quiser contribuir com o projeto social da Acold pode estar doando alimentos, material de higiene e limpeza, material para confecção de máscaras ou máscaras prontas, álcool gel. A doação também pode ser em dinheiro para pagamento de contas fixas como: água, luz, telefone e internet, além da compra de água mineral, gás, pães e o que for necessário para o bem-estar das famílias acolhidas.

Como ajudar?📱(88)99866-5232

💰Banco do Brasil
Associação Comunitária
Lucas Dantas – Lar Acold
Ag 2300-0
C/c 20761-6   

      com Commonike.

Nenhum comentário:

Postar um comentário