quarta-feira, 8 de julho de 2020

Falta de insumos pode colapsar hospitais no Cariri.

Depois da adaptação de enfermarias, leitos de UTI, aquisição de respiradores, treinamento de equipes profissionais e da adoção protocolos ainda mais rígidos, dirigentes de hospitais da região do Cariri cearense estão diante de um novo e preocupante desafio: a escassez de insumos hospitalares. A informação nos foi confirmada pelos médicos Guilherme Sampaio e George Severo, do Hospital Santo Antônio de Barbalha e Wíder Landim do Hospital Geral de Brejo Santo deputado Welington Landim.

Trauma é segundo maior atendimento no Hospital Regional do Cariri ...

Foto > Ceará. Gov. Br

O paciente da COVID-19 é um paciente que requer um tempo maior de tratamento usando a ventilação mecânica e para isso também passa mais tempo dependendo de sedativos. "É um paciente que precisamos sedar, bloquear os reflexos dele pra poder ventilar corretamento seu pulmão e assim melhorar a oxigenação". A afirmação do Dr. George Severo reforça a necessidade fundamental desses insumos tão escassos atualmente. O medico afirmou ter conhecimento da situação preocupante de hospitais como o São Vicente, São Camilo e demais hospitais mas, especialmente com relação ao hospital Santo Antônio, a situação é crítica com estoque suficiente para quatro ou no máximo sete dias, a depender da demanda e da chegada de novos pedidos que já foram feitos.

Para além dos fármacos, há ainda uma grande demanda por ventiladores mecânicos, monitores, bombas de infusão também foram solicitados ao secretário da Saúde do Estado, Dr. Cabeto.

As medicações sedativas e bloqueadoras musculares também são utilizadas em cirurgias que necessitam de anestesia geral. Pacientes tiveram suas cirurgias eletivas adiadas, entretanto os pacientes de urgência, emergência e em tratamento de câncer, não podem ficar sem a medicação. 

Segundo Dr. Wíder Landim, essas medicações são extremamente importantes. "Temos ainda o suficiente para essa semana, provavelmente para a próxima, mas vai depender muito do consumo." Dr. Wíder disse ainda que "não é só o hospital de Brejo Santo, não! É o Cariri todo, inclusive o Hospital Regional do Cariri também tá com dificuldades."  

Há uma expectativa de que novos respiradores cheguem ainda esta semana em hospitais do Cariri.

 Blog do Farias Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário