segunda-feira, 8 de junho de 2020

DUPLO HOMICÍDIO NA CIDADE DE CAMPOS SALES

Um caso de duplo homicídio foi registrado por volta das 09h30min desta segunda-feira na zona rural de Campos Sales já se constituindo em três assassinatos no mês de junho naquele município e se igualando a Juazeiro do Norte e Crato.
 
 
 foto ( Reprodução) 

 Este ano em Campos Sales exatamente 20 homicídios já foram registrados este ano ou 12 a mais que os oito de 2019 e se aproximando dos 28 acontecidos em 2020 no Crato.
 
Os crimes aconteceram no Sítio Cajazeiras na área de Campos Sales tombando sem vida Antonio Pedro dos Santos, de 30 anos, o “Pedrão” e Israel Antonio Paz de Sousa, de 20 anos, o “Rael”, que residiam no mesmo Sítio Cajazeiras, porém no território de Salitre.
 
 Os dois trafegavam numa moto de cor amarela e, provavelmente, o homem marcado para morrer seria “Pedrão” quando o seu amigo “Rael” terminou como vítima de “queima de arquivo”.
 
Moradores das imediações disseram à polícia terem ouvido apenas os estampidos de arma de fogo e o barulho de uma moto como se estivesse em fuga.
 
 Supostamente, quando as vítimas caíram da moto em que trafegavam, foi concluída a execução com disparos de arma de grosso calibre a maioria na cabeça e à queima-roupa. “Pedrão” tinha sido preso no dia 29 de abril de 2019 como suspeito de ter matado o empresário Miguel Ferreira de Oliveira, de 50 anos, o “Milionário da Mega Sena”.
 
Contra o mesmo, policiais civis da Delegacia de Campos Sales cumpriram uma prisão temporária após o recebimento de denúncias anônimas que estava numa casa na zona rural de Campos Sales. Ele ainda tentou fugir, mas foi alcançado e capturado pelos policiais quando negou envolvimento no crime.
 
 O “Milionário foi morto na madrugada do dia 4 de fevereiro de 2018 quando participava de uma seresta no Bar e Pizzaria Ponto da Pizza na Rua Vicente Alexandrino (Bairro Alto Alegre) em Campos Sales.

Ele residia na Rua Coronel Eneas Arraes no centro da cidade e foi executado num suposto crime de pistolagem. Quando morou em São Paulo, tornou se milionário no ano de 2011 ao ganhar um prêmio da Mega Sena no valor, à época, de R$ 39 milhões. Daí voltou para sua terra natal e dizem que teria inflacionado o mercado imobiliário local comprando vários imóveis. Miguel era um boêmio suspeito de ser usuário de cocaína, vivia de aluguéis e respondia crimes de trânsito.

MISERIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário