sexta-feira, 29 de maio de 2020

Argemiro fala sobre negociação com empresa de Pet Shop para compra de testes de Covid-19

Em denúncia veiculada por um canal de notícias local do Cariri, o prefeito Argemiro Sampaio foi chamado a dar esclarecimentos sobre o empenho dos cofres públicos da prefeitura de Barbalha para compra de teses rápidos para detectar a Covid-19, que teriam sido adquiridos por uma empresa no qual a razão social está em nome de um Pet Shop. Nesta sexta-feira (29), o gestor municipal se pronunciou sobre o caso, que repercute nas redes sociais desde esta quinta (28).

 Saiba como será a Festa do Pau da Bandeira 2018
 foto > Wesley Lima

Segundo a informação, a prefeitura havia feito uma aquisição de 200 kits de testes para o novo coronavírus no valor total de R$ 40 mil, a serem utilizados pelo sistema de saúde municipal. No Portal da Transparência de Barbalha, o CNPJ da empresa responsável por fornecer os kits está sob nome fantasia da Pet Shop Mais, localizada em Fortaleza.

Argemiro realizou na noite desta quinta (28), uma transmissão ao vivo em suas redes sociais, e tornou novamente a esclarecer sobre esta denúncia nesta sexta. Segundo ele, de fato houve inicio das negociações para realizar a compra, mas esta não foi efetivada.
 “Não chegamos a efetuar a compra à devida empresa, que também atua no ramo de Pet Shop, não por ilegalidade, mas por trabalhar com transparência com a população, e não pôr nosso trabalho e a qualidade dos testes em dúvida”, afirma o gestor.
Ele informa que a empresa é responsável pela venda e distribuição de kits com testes para o Covid-19 em várias outras prefeituras, sendo certificados para tal e possuindo documentação compatível com as regulamentações do Ministério da Saúde. Argemiro concluiu que o trâmite foi revogado pois percebeu-se que o local sede da empresa atua com outro ramo de atividade na capital cearense.

Ainda assim não foi explicado o alto custo na negociação dos testes, onde cada kit custaria em torno de R$ 200, em contrapartida a encomenda de kits feitas pelo Governo do Ceará para todo o Estado, que teve a unidade custando apenas R$ 47.


Badalo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário