Páginas

Facebook

sexta-feira, 23 de julho de 2021

Objetivo do PT no Ceará é eleger o próximo senador e focar na eventual candidatura de Lula.

 






Petistas apostam em candidaturas de Camilo ao Senado e Lula à Presidência. Foto: Instituto Lula.

O Partido dos Trabalhadores (PT) no Ceará deve se articular ao longo dos próximos meses com um objetivo claro para as eleições de 2022: manter os quadros que possui nas casas legislativas e eleger o próximo senador da República para a única vaga a ser preenchida.

A direção estadual da agremiação acredita que o governador Camilo Santana possa ser a figura que colocará o PT cearense novamente no Senado Federal.

O PT elegeu um senador em 2010, José Pimentel, que encerrou seu mandato no fim de 2018. Durante discussão sobre as eleições gerais passadas, Pimentel lamentou a decisão de seu partido de não tentar, mais uma vez, uma vaga na casa alta do Congresso Nacional.

Na ocasião, os petistas decidiram concentrar esforços na candidatura de Camilo Santana à reeleição. Agora, Camilo poderá tentar a única vaga ao Senado pelo Ceará.

“Temos uma ótima oportunidade de termos um senador do PT. Tivemos um grande nome, que foi o Zé Pimentel, que nos honrou demais. E temos, agora, a oportunidade de termos um senador do campo progressista, que é o Camilo. Se assim ele decidir, claro”, disse o deputado estadual Elmano de Freitas. Ele, assim como a maioria dos quadros da executiva estadual, defendem a tese de candidatura do governador ao Senado.

Para que possa se viabilizar como nome do PT à vaga, o chefe do Executivo estadual terá que se desincompatibilizar da função de governador, seis meses antes das eleições de 2022, ou seja, em abril do próximo ano. Em seu lugar, assumiria a vice-governadora Izolda Cela, do PDT.

O PT acredita que poderá manter três nomes na Câmara Federal, mas tentará ampliar o número de representantes. Atualmente, são deputados federais petistas: Luizianne Lins, José Nobre Guimarães e José Airton Cirilo, todos pretensos candidatos à reeleição. José Airton tem sinalizado interesse em se colocar como nome à disputa ao Governo do Estado, tese que, a preço de hoje, está totalmente descartada.

Em 2018, o Partido dos Trabalhadores elegeu quatro deputados para a Assembleia Legislativa, em coligação com PV e PSB. São eles: Acrísio Sena, Elmano de Freitas, Moisés Braz e Fernando Santana. Para 2022, a legenda pretende ampliar a quantidade de parlamentares no Legislativo estadual. Os petistas acreditam que uma eventual candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Presidência da República possa fortalecer essa pretensão.

“Estamos muito animados com a recepção das pessoas com o nome do companheiro Lula. Nosso povo está sofrendo muito, tem passado por muitas dificuldades. O PT do Ceará terá como eixo o que for melhor para a eleição do presidente Lula. É isso que unifica o PT. Claro que queremos manter nossos aliados e queremos que se tenha respeito mútuo. Exigimos respeito ao nosso candidato. Temos que trabalhar, conversar com o Lula para que ele apresente a melhor proposta para tirar o Brasil da crise”, disse Elmano.


                     Jornalista Edison Silva