Páginas

Facebook

quinta-feira, 4 de março de 2021

Prefeito Gledson Bezerra afirma que, apesar da situação na capital, Juazeiro do Norte não deve decretar lockdown

 












                     


                                foto Redes sociais / Reprodução prefeitura de Juazeiro do Norte 


Após decretado lockdown de duas semanas em Fortaleza nesta quarta-feira (3), o prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra, afirmou que Juazeiro do Norte não deverá, ao menos neste momento, aderir também ao sistema mais rígido de isolamento social. De acordo com o gestor municipal, apesar dos dados alarmantes, o município – que integrava a lista das cidades cearenses com risco altíssimo de disseminação de Covid-19, agora está na categoria de risco alto de acordo dados dos boletins epidemiológicos mais recentes.

O anúncio do lockdown feito pelo governador Camilo Santana nesta quarta (3) na capital, ativou o alerta para que outras regiões do Ceará, principalmente no Cariri, pudessem aderir ao sistema nos próximos dias. O endurecimento das regras de isolamento social ocorre em meio ao aumento de casos e óbitos no Estado. Somente nesta quarta-feira (3), 84 mortes foram registradas no Ceará por conta da Covid-19.

Em entrevista ao Portal Badalo, o prefeito Glêdson Bezerra informou que não deve decretar lockdown em Juazeiro do Norte, seguindo os números epidemiológicos apresentados nos últimos dias. Segundo dados mais recentes, o município registrava há 14 dias cerca de 22 pacientes internados na UTI Covid do Hospital Regional do Cariri (HRC), sendo que hoje está com 14 pacientes internados, e destes 8 casos confirmados de coronavírus e seis suspeitos. Já na UPA da Lagoa Seca, unidade especial para tratamento de pacientes com Covid, eram 11 pacientes internados há 14 dias, sendo agora um total seis pacientes em tratamento, quatro destes confirmados com o vírus e dois suspeitos.

“De acordo com esses dados, Juazeiro saiu do risco ‘altíssimo’ para o riso ‘alto’. É uma posição minimamente mais confortável que a classificação anterior, e por conta disso a cidade não irá decretar lockdown, pelos números que aí estão. Se necessário for, iremos decretar medidas restritivas mais duras nos próximos dias”, reforça o gestor municipal.

No boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde de Juazeiro nesta quarta-feira (3), o município somou um novo óbito, totalizando 364 mortes pela doença, bem como um aumento de 58 casos confirmados do novo coronavírus nas últimas 24 horas. O prefeito afirma que o aumento de casos é expressivo, visto que há 14 dias, a média diária era em cerca de 30 pacientes, o que passou para mais de 50.

“Isso não quer dizer que estejamos tranquilos e que podemos relaxar, em hipótese alguma. Temos que manter as regras de distanciamento que já conhecemos. É bem verdade que a tendência infelizmente é essa [de aumento], após pico da doença no ano passado e agora isso deve existir no nosso município. Vamos rezar e trabalhar para que isso não aconteça de forma mais grave”, completa Glêdson.

Algumas medidas, segundo o gestor municipal, também estão sendo reforçadas. Além da intenção de compra de mais doses da vacina contra Covid-19, o prefeito garantiu que a gestão está empenhada na compra de EPI’s, remédios e demais insumos necessários, bem como aumentando a demanda de investimentos em testagens por parte da Secretaria de Saúde.

                          Badalo