segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021

Prefeito vira alvo do MP por furar fila da vacina no Piauí

 




Joércio Matias, conhecido como Paizim, postou fotos se vacinando nas redes sociais.


A cidade Guaribas, pequeno vilarejo no Piauí, recebeu apenas 26 doses de vacina contra a Covid-19, capazes de imunizar apenas 13 dos 4,5 mil habitantes. Mesmo assim, o prefeito local e sua família decidiram desrespeitar a fila de imunização. Joércio Matias de Andrade (MDB), conhecido como Paizim, postou fotos nas redes sociais ao tomar o imunizante e causou a indignação na população.

– Eu votei nele e fiquei decepcionada. Nunca imaginei que ele teria uma atitude tão egoísta. Nosso município tem muitos idosos, e nenhum foi vacinado – disse Helena Correa Maia, em entrevista à Revista Época. Helena é aposentada, tem 72 anos e é diabética.

Vacinaram-se também a irmã do prefeito e secretária de Saúde, Cleidiana Andrade, e seu esposo, o professor Aldir Luiz da Silva. Paizim também pediu para que uma dose fosse separada para sua esposa, mas ela se negou a tomar por já ter tido Covid-19 e por recear uma repercussão negativa.

Guaribas não conta com nenhum leito hospitalar e tem apenas um posto de saúde. A cidade teve 10 casos suspeitos, mas não registou nenhuma morte decorrente do vírus.

MINISTÉRIO PÚBLICO

O ato foi parar no Ministério Público, e um inquérito foi aberto para apurar a imunização irregular. O promotor José Marques Lages pediu a lista das 13 pessoas que receberam a primeira dose. Ele enviou uma notícia-fato para que Paizim responda se tomou a vacina. O promotor planeja a aplicação de multa em R$ 50 mil e um processo de cassação do mandato do prefeito.

“INOCÊNCIA”

Após virar alvo do MP e receber duras críticas, Paizim disse aos amigos que se imunizou “na inocência” e divulgou o ato para motivar a população a se vacinar. Mesmo após a denúncia, ele pediu que a sua segunda dose do imunizante seja reservada.


(Thamirys Andrade)

Nenhum comentário:

Postar um comentário