quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Polícia prende membros de facção que tramavam matar prefeito de Santa Quitéria

 Candidata a vereadora presa recebeu ordem do CV para abrigar em sua casa o pistoleiro

Os quatro suspeitos (entre eles a candidata a vereadora) foram presos e revelaram a trama
Por : Fernando Ribeiro
12/11/20 9:46

A ação preventiva e rápida de uma patrulha da Polícia Militar evitou que mais um candidato fosse morto no Ceará nesta reta final da campanha eleitoral. Na madrugada desta quinta-feira (11) quatro pessoas foram autuadas em flagrante na cidade de Santa Quitéria (a 217Km de Fortaleza) acusadas de trafico de drogas e de pertencerem à uma facção criminosa cujo chefe havia ordenado o assassinato do prefeito Tomaz Figueiredo, candidato à reeleição.

A ação da Polícia começou ainda na noite passada, quando uma patrulha abordou uma dupla que trafegava em atitudes suspeitas em uma motocicleta na Rua Coronel Antônio Ernesto, no Centro de Santa Quitéria. Os dois homens foram identificados como Luciano Lúcio da Costa e Michel Franklin Gomes Higino. Com eles foram encontradas drogas e uma pistola de calibre Ponto 40 (.40).  A arma era conduzida pelo garupeiro Luciano Lúcio da Costa, enquanto o piloto do veículo, Michel Franklin, transportava cocaína.

Os dois foram interrogados e revelaram que estavam seguindo para a casa da candidata a vereadora por Santa Quitéria, Débora Costa Bezerra, conhecida como “DJ Débora”.  Os PMs prosseguiram nas diligências e na residência da candidata foram encontradas mais drogas (maconha e cocaína), balanças de precisão e material de sua campanha. Ela e sua namorada, Maria Clara Pereira de Araújo, receberam voz de prisão.

Plano para matar

Os quatro foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Santa Quitéria e autuados em flagrante pelo delegado Igor Vasconcelos Fernandes. No interrogatório, acabaram revelando que são integrantes da facção  Comando Vermelho (CV) e que atuam sob a ordem de um criminoso identificado apenas pelo apelido de “Doze”.

002

O pistoleiro Luciano da Costa confessou que saiu de Fortaleza e seguiu para Santa Quitéria para “executar uma missão” por ordem de “Doze” e que naquela cidade ficaria abrigado na casa da candidata “Débora DJ”.  O motoqueiro Michel Franklin recebeu a ordem de Débora para ir apanhar o pistoleiro na entrada da cidade e conduzi-lo para sua casa, onde ele ficaria “abrigado” até cumprir a “missão” (o provável assassinato do prefeito).

Os quatro reafirmaram no depoimento serem integrantes da facção Comando Vermelho e que o dinheiro arrecadado na venda das drogas seria, posteriormente, depositado em uma conta bancária a ser  indicada por “Doze”, o chefe da quadrilha.   Já o pistoleiro não revelou no flagrante o nome da pessoa que ele iria matar, mas confirmou que recebeu ordem para isso.

A Polícia agora vai aprofundar as investigações sobre o plano de morte que acabou frustrado 


   ( Ceará News 7 ) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário