segunda-feira, 12 de outubro de 2020

Blocos de Carnaval em Fortaleza decidem só sair se houver vacina contra Covid-19

 

1_carnaval_benficaa_73-11936866
Festa de Carnaval em Fortaleza na Gentilândia: nove blocos só irão à rua se houver vacina disponível à população (Foto: DEÍSA GARCÊZ/Especial para O POVO)

Nove dos mais importantes blocos de Pré-Carnaval e Carnaval de Fortaleza decidiram que só sairão às ruas em 2021 quando houver vacina eficiente e segura contra Covid-19. Outra condição para realizarem festejos carnavalescos é a realização de ampla campanha pública de imunização. A posição foi tomada pelos blocos Bonde BatuqueCamaleões do VilaCaravana CulturalChão da PraçaConcentra Mas Não SaiÉ Só Isso MesmoLuxo da AldeiaPra Quem Gosta é Bom e Unidos da Cachorra.

Em 2021, o Carnaval ocorre entre 13 e 16 de fevereiro. O calendário oficial do Pré-Carnaval em Fortaleza começa quatro semanas antes - ou seja, seria em 15 de janeiro. Faltam três meses. A Organização Mundial da Saúde (OMS) projeta que há esperança de que haja uma vacina disponível antes do fim deste ano. O Ministério da Saúde estima que, no atual cenário, a vacinação no Brasil pode começar no primeiro trimestre do ano que vem.



Prefeitura de Fortaleza ainda não tem posição oficial sobre o Carnaval 2021 - quando uma nova administração já terá tomado posse e terá a decisão final sobre os festejos. No Governo do Estado, o secretário do Turismo chegou a declarar, em agosto, que até mesmo a festa de Réveillon em Fortaleza, ainda em dezembro deste ano, seria realizada, embora em formato ainda a ser definido. "Haverá Réveillon, sem dúvidas. Ninguém cancela o Réveillon. Mas em qual modelo ele deve ocorrer, ainda estamos estudando", disse Arialdo. Porém, o assessor especial de comunicação do Governo do Ceará, Chagas Vieira, informou que nada estava definido, havendo apenas discussões e propostas.



 o atual cenário exige recolhimento e paciência, nos obrigando a um afastamento momentâneo, que é sofrido, mas, também, é garantia de saúde para estarmos juntos por muito mais tempo", diz a nota divulgada pelos blocos.

"Por isso, nós, que sempre soubemos o valor do encontro plural das multidões, estabelecemos como condição irreversível para pormos os blocos na rua, em 2021, a existência de uma vacina eficiente e segura contra o Novo Coronavírus (Sars-Cov-2), bem como a realização, por parte do poder público, de uma ampla campanha de imunização gratuita da população", acrescenta o documento. Os nove blocos prestam solidariedade a quem perdeu amigos e familiares, felicitam aqueles que se recuperaram e saúdam quem neste momento está em tratamento.

Pelo Brasil



1_carnaval_rio_0508202851_1-13039150
Desfile das escolas de samba do Grupo Especial no Sambódromo da Marquês de Sapucaí. Portela. (Foto: Fernando Frazão)


No Rio de Janeiro, as escolas de samba já decidiram adiar os desfiles, também pela falta de definição sobre a vacinação. Com os complexos preparativos necessários e o dinheiro que precisa ser arrecadado para fazer a festa da Marquês de Sapucaí, as escolas já definiram que não desfilarão em fevereiro, durante o Carnaval. É possível que as apresentações ocorram no meio de 2021, mas condicionada à imunização da população.



Em São Paulo, ainda em julho a Prefeitura decidiu adiar o Carnaval tanto das escolas de samba quanto dos blocos de rua. O atual prefeito, Bruno Covas (PSDB), projetou que a festa possa ocorrer a partir de maio. Em Salvador, o atual prefeito, ACM Neto (DEM), também anunciou o adiamento da festa, prevista agora para julho de 2021. Nas cidades pernambucanas de Olinda e Recife, a definição sobre o Carnaval ficará para depois das eleições municipais, em



Vacinas

Na semana passada, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou haver possibilidade de que uma vacina esteja disponível até o fim deste ano. "Precisaremos de vacinas, e há esperança de que até o fim deste ano tenhamos uma vacina. Há esperança", afirmou Ghebreyesus após reunião do comitê executivo que trata da Covid-19 na OMS, de acordo com informação da agência de notícias Deutsche Welle.

Na última quinta-feira, 8, o secretário executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, informou que a previsão atual é de que a vacinação no Brasil comece no primeiro trimestre de 2021, dado o atual estágio de desenvolvimento e testes. A previsão, conforme Franco, é de que estejam disponíveis 140 milhões de doses no primeiro semestre de 2021.


Nota na íntegra:

Nota à Sociedade Fortalezense

Fortaleza, 12 de outubro de 2020

Nós, que atuamos no Pré-Carnaval e no Carnaval de Fortaleza, festejos que tradicionalmente inauguram o calendário cultural da nossa cidade, numa pulsante expressão de alegria, esperança e afetos, publicamos esta nota para manifestar nosso compromisso com a vida e com o bem-estar dos fortalezenses, neste tempo de dores e incertezas causadas pela pandemia de Covid-19.

Prestamos solidariedade aos que perderam amigos e familiares, nos congratulamos com aqueles que venceram a doença e nos irmanamos com os que, neste momento, lutam para superá-la.

Os blocos carnavalescos de Fortaleza sempre foram e seguirão sendo, espaços de tolerância e cultura de paz, nos quais todas e todos, independentemente de raça, de credo, de gênero e de filiação partidária, são convidados a celebrar fraternalmente a vida. É esse espírito de apreço pela diversidade e pela plenitude do viver que nos faz entender que o atual cenário exige recolhimento e paciência, nos obrigando a um afastamento momentâneo, que é sofrido, mas, também, é garantia de saúde para estarmos juntos por muito mais tempo.

Por isso, nós, que sempre soubemos o valor do encontro plural das multidões, estabelecemos como condição irreversível para pormos os blocos na rua, em 2021, a existência de uma vacina eficiente e segura contra o Novo Coronavírus (Sars-Cov-2), bem como a realização, por parte do poder público, de uma ampla campanha de imunização gratuita da população.

Até lá, parafraseando a célebre canção, vamos nos guardando para quando o carnaval puder chegar.

Assinam esta nota os blocos Bonde Batuque, Camaleões do Vila, Caravana Cultural, Chão da Praça, Concentra Mas Não Sai, É Só Isso Mesmo, Luxo da Aldeia, Pra Quem Gosta é Bom e Unidos da Cachorra. 


o Povo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário