terça-feira, 22 de setembro de 2020

Justiça determina afastamento do presidente do PSD de Nova Russas

 





Após denúncias do Ministério público do Ceará (MPCE), a juíza eleitoral Rafaela Benevides (48º Zona) determinou aplicação de medidas cautelares contra o presidente do Partido Social Democrático (PSD) e ex-prefeito de Nova Russas, Marcos Alberto. O ex-gestor é acusado de falsificar e alterar documentos particulares para fins eleitorais.

De acordo com a denúncia do MP, Marcos Alberto, enquanto presidente do PSD, efetuou a filiação partidária de Antonio Paulo Gomes sem o consentimento deste, de maneira fraudulenta.

Ainda segundo o MP, ao longo do processo de Regularização de Filiação, Alberto apresentou ficha de inscrição com assinatura falsa em nome de Antonio Paulo. Além disso, o órgão ministerial verificou outros processos eleitorais de filiação partidária ocorridos neste ano, e também foi identificada ausência de consentimento do filiado.

Dessa maneira, o réu foi denunciado pela prática de crimes previstos nos artigos 349 e 353 do Código Eleitoral. Com isso, a juíza explica que, enquanto presidente da agremiação política, o acusado detém pleno acesso ao Sistema FILIA e, por isso, pode continuar perpetrando conduta similares de inserção de documentos falsos, vindo eventualmente a causar prejuízos ao processo eleitoral.

A Justiça determinou a aplicação das seguintes medidas cautelares: comparecimento mensal em juízo, até o dia 10 de cada mês; proibição de ausentar-se do Estado do Ceará, somente podendo fazê-lo com expressa autorização judicial; suspensão do exercício da função de presidente e de qualquer outra função executiva do Diretório Municipal do PSD de Nova Russas; e o não envolvimento na prática de novas infrações penais.

O denunciado tem o prazo de dez dias para responder à acusação. O descumprimento das medidas cautelares poderá ensejar na prisão preventiva dele.


 (CN7) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário