sábado, 30 de maio de 2020

Governo do Ceará tira dúvidas sobre plano de retomada econômica em live

Construção civil com obras paralisadas em Fortaleza (Foto: FCO FONTENELE)
Construção civil com obras paralisadas em Fortaleza (Foto: FCO FONTENELE)


O Ceará iniciará a abertura gradual das atividades econômicas. Regida pelo Plano Responsável de Abertura das Atividades Econômicas e Comportamentais, a ação terá uma fase inicial de transição e mais quatro fases de abertura. Apesar do retorno de alguns setores comerciais, o decreto de isolamento social será mantido.

 Para sanar algumas dúvidas da população sobre o funcionamento da retomada, o Governo do Ceará promove live neste domingo, 31, às 15h, pelo Instagram e Facebook do órgão. Participarão da transmissão ao vivo o secretário executivo de Planejamento e Gestão, Flávio Ataliba, e o secretário-chefe da Casa Civil, Élcio Batista. A transmissão anteriormente estava marcada para este sábado, 11h, mas foi adiada pelo Governo para amanhã. Motivo do adiamento ainda não foi divulgado.

A princípio, o governador Camilo Santana (PT) não participará da live, mas reforçou na tarde dessa quinta-feira, 28, a importância de toda a população respeitar os decretos para que o plano funcione. “Não adianta começar a abrir e daqui a pouco, se os casos aumentam, ter que retroceder a um processo mais rígido. Sempre tenho dito que nossa prioridade é salvar vidas. É fundamental o compromisso das empresas com os funcionários e o comportamento da população”, afirmou.


Confira algumas dúvidas respondidas pelo governo:


Como funciona o Plano Responsável de Abertura das Atividades Econômicas e Comportamentais?
O plano prevê uma fase inicial de transição, em que estão contemplados 17 setores, e mais quatro fases de abertura, obedecendo a critérios técnicos, sanitários e epidemiológicos. O PLano terá monitoramento sanitários contínuo com expectativa de progressão gradual da reabertura das atividades econômicas, bem como a possibilidade de regressão em caso de cenários adversos.
Quantas fases o Plano prevê?

Serão cinco fases. A Fase de Transição será uma espécie de “fase de testes” e durará sete dias. Entra em vigor no dia 1º de junho de 2020. Caso as condicionantes do sistema de saúde (números de internação, de óbitos e ocupação de leitos) sejam cumpridas, o plano segue para as fases seguintes: 1, 2, 3 e 4, duração de 14 dias cada.

O que não pode funcionar a partir de 1º de junho?

Continua vetado o funcionamento de academias, cinemas, teatros, bares e casas noturnas. Restaurantes e lanchonetes continuam funcionando somente por drive thru e delivery.



o Povo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário